Fonte: Freepik

É muito comum vermos campanhas de doação de sangue para humanos. Os bancos de sangue, que geralmente estão em estado crítico, sempre fazem mobilizações para incentivar o público a ser doador.

Mas você sabia que doguinhos também podem fazer o papel de herói e doar sangue para salvar a vida de outros pets? Pois é! Esse assunto, apesar de ser extremamente importante, ainda não é muito comentado.

Os principais casos em que são indicados a transfusão de sangue são:

– Acidentes ofídicos (picadas por animais peçonhentos como cobras);
– Pancreatite;
– Coagulopatias
– Insuficiência renal
– Doenças transmitidas pelo carrapato;
– Intoxicações;
– Atropelamentos;

E adivinha? O seu doguinho pode ser o responsável por salvar a vida de algum outro bichinho que se encontra em umas das situações que listamos acima!

Para cooperar com o fim desse tabu que cerca a doação de sangue animal, resolvemos escrever esse artigo falando tudo o que você precisa saber sobre doação de sangue, quais animais podem doar, como é o procedimento…

Enfim, temos muita coisa para falar sobre esse tema e, para você ficar expert no assunto, é só continuar lendo!

Como é a doação de sangue animal?

O processo de transfusão de sangue é seguro e não apresenta efeitos colaterais, inclusive em até 3 meses o volume de sangue do animal volta ao seu estado regular e o bichinho já pode fazer uma nova doação.

É comum que nas primeiras 24 horas o pet se sinta um pouco fraco e fique mais quieto, e que até se sinta meio enjoadinho. Mas nada que um bom descanso e muito carinho não resolvam!

Antes da doação, o animal doador deverá fazer jejum de 4 horas. Quando o procedimento for finalizado, no próprio banco de doação é oferecido um petisco ou ração para que o bichinho não se sinta muito fraco.

Esse procedimento não demora mais de uma hora e só pode ser realizado em lugares
especializados, como clínicas veterinárias, bancos de sangue e universidades que contam com profissionais capacitados. Isso garante que tudo ocorra da forma mais segura possível.

A coleta do sangue é geralmente feita através da veia jugular, e são retirados cerca de 450ml, por isso é preciso que o cachorro doador seja dócil. É feito um acesso venoso, que pode ser no pescoço (o mais indicado) ou nos membros. Então, o sangue vai saindo da veia para a bolsa, que fica em constante movimento para que o sangue não coagule (assim como acontece nas doações humanas).

Além disso, antes da doação de sangue, é necessário fazer um teste de compatibilidade, pois, assim como os humanos, os cachorros também apresentam diferentes tipos sanguíneos (já foram catalogados mais de 20 grupos sanguíneos caninos).

O melhor é que com apenas uma única doação o seu doguinho consegue salvar cerca de 4 vidas, já que a tecnologia atual permite transformar uma única bolsa de sangue em 3: uma com concentrado de hemácias, uma com concentrado de plaquetas e outra com plasma.

Doação de sangue animal X Saúde do Pet doador

Além de se tornar um pequeno herói peludo que salva vidas, a doação de sangue também é super benéfica para o doguinho que fez a doação. Sabemos que pode parecer confuso, mas vamos explicar melhor…

Para ser doador, é necessário que o cachorro esteja com a saúde 100% bem. Então, para garantir isso, são realizados alguns testes antes da realização do procedimento, ou seja, o doguinho ganha um check-up completo de graça!

Os principais exames são os seguintes:

– Hemograma completo;
– Contagem de plaquetas;
– Dirofilariose;
– Ureia e creatinina;
– Brucelose;
– Doença de Lyme;
– Erliquiose;
– Babesiose;
– Febre maculosa;
– Leishmaniose;

Os bichinhos que fazem a doação de sangue com frequência acabam tendo esse acompanhamento mais de perto, o que possibilita a detecção de qualquer problema de saúde com maior antecedência e, consequentemente, o tratamento mais rápido da condição.

Fonte: Freepik

Que pets podem realizar a doação de sangue animal?

Uma condição bem importante para que um doguinho possa ser doador de sangue é que ele seja dócil, já que a coleta é feita através da veia jugular. No caso dos gatos, que são naturalmente mais agitados, eles são sedados para o procedimento.

Além disso, o cachorro precisa:

– Ter idade entre 1 e 8 anos;
– Ter peso mínimo de 20kg;
– Não possuir nenhuma doença pré-existente,
– Não ter passado por cirurgias nos 30 dias anteriores à doação;
– Não fazer uso de medicação contínua;
– Vacinação e vermifugação atualizadas;
– Controle de pulgas e carrapatos;
– Não estar no cio ou ter saído há um mês;
– Não ser obeso;
– Não ter recebido transfusão de sangue;
– Não apresentar sopro cardíaco;

Onde faz a doação de sangue animal

Apesar de ser um procedimento seguro e simples, é necessário garantir que o local em que o mesmo será realizado tenha total capacidade e preparação para receber seu pet. Então, para te ajudar a achar um lugar confiável, listamos alguns locais que fazem a coleta:

São Paulo
Hospital Veterinário da Universitário Anhembi Morumbi
Rua Conselheiro Lafaiete, 64 – Brás
Tel.: (11) 2790-4693 / (11) 2790-4642 / (11) 2790-4642
HOVET – Hospital Veterinário da USP
Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva, 87 – Cidade Universitária
Tel.: (11) 3091-1248 / (11) 3091-1364 / (11) 3091-1244
Site: www.fmvz.usp.br/hospital-veterinario

Hemovet – Laboratório e Centro de Hemoterapia Veterinária.
R. José Macedo, 98 – Parque São Lucas
Tel.: (11) 2918-8050 / (11) 2918-0082 / (11) 3567-9801 / (11) 3567-9802/ (11) 99655-1583
Site: www.hemovet.com.br

Pets & Life – Banco de sangue de cães e gatos e Laboratório de análises clínicas veterinário
Rua Araicas, 35 – Jaguaré
Tel.: (11) 3624-3958
Site: www.petsandlife.com.br

Banco de Sangue Veterinário
R. Desembargador do Vale, 196 – Perdizes
Tel.: (11) 3476.9461 / (11) 99824-3995
Site: www.bsvet.com.br
E-mail: contato@bsvet.com.br

Centro Veterinário de Baurú
Endereço: Av. Getúlio Vargas, 15-28, Jardim América, Baurú / SP
Tel.: (14) 3224-3183 / (14) 3202-9657

Pernambuco
Recife
Hospital Veterinário da UFRP (Universidade Federal Rural de Pernambuco)
Rua Dom Manoel de Medeiros, s/nº – Dois Irmãos, Recife/PE.
Telefones: (81) 3320-6401 / (81) 3320-6000
Site: www.ufrpe.br/fale

Rio de Janeiro
Hemopet – Hemocentro do Rio de Janeiro
Rua Ipiranga, 53 – Laranjeiras
Tel.: Luciula (21) 7855-8898 id: 83*31055; Roberta (21) 7854-5433 / (21) 7854-5433 id: 83*30226
Site: www.hemopet.net

Hemoterapet
R. Barão de São Francisco, 56, Vila Isabel
Tel.: (21) 3286-8888 / (21) 3286-8888
E-mail: contato@hemoterapet.com.br

Rio Grande do Sul
Porto Alegre
Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Faculdade de Veterinária da UFGS
Av. Bento Gonçalves, 9090 – Bairro Agronomia
Tel.: (51) 3308-6095 / (51) 3308-6095

Bluts Centro de Diagnóstico Veterinário
Rua Dr. Florêncio Ygartua, 427 – Rio Branco, Porto Alegre (RS).
Tel: (51) 3072-0427

Paraná
Curitiba
Hospital Veterinário da UFP – Universidade Federal do Paraná
Rua dos Funcionários, 1540
Tel.: (41) 3350-5663 / (41) 3350-5664
Site: www.ufpr.br/portalufpr/hospital-veterinario
E-mail: hv@ufpr.br

Londrina
UEL – Universidade Estadual de Londrina
Tel.: (43) 3371-4269 / (43) 3371-4269
Rodovia Celso Garcia Cid – Pr 445 Km 380, s/n – Campus Universitário, Londrina
e-mail: dir.hv@uel.br
Site: www.uel.br/hv

Minas Gerais
Belo Horizonte
Pronto Socorro Veterinário
Rua Jacuí 891, Bairro Floresta, Belo Horizonte, MG
Tel.: (31) 3422-5020

Life Hospital Veterinário
Rua Platina, 165 – Prado – Belo Horizonte (MG).
Tel:. (31) 2552-5694 / (31) 3588-5694

Uberlândia
Hospital Veterinário da Universidade Federal de Uberlândia
Av. Mato Grosso, 3289 – Bloco 2S Campus Umuarama
Tel.: (34) 3218-2135/2196
Fax.: (34) 3218-2242
E-mail: hvet@umuarama.ufu.br
Site: http://www.hospitalveterinario.ufu.br/

Bahia
Itapetinga
Polivet
Rua Min. Esaú Corrêa de Almeida Moraes, 134 – Vila Rosa
Tel.: (15) 3272-6992 / (15) 3272-6992 / 3272-1991
site: www.polivet-itapetininga.vet.br

Salvador
Banco de Sangue Veterinário Hemodog
Rua dos Radialistas, 209 – salas 1 e 2 – (2º andar da Clínica Veterinária Diagnose Animal) Pituba
Tel.: (71) 3011-6846 / (71) 3011-6846
Plantão: (71) 9978 -2188

Lembre-se de que muitos dogs precisam dessa ajuda mas, infelizmente, ainda não existem muitos doadores, já que a maioria dos donos acreditam que a doação de sangue causa sofrimento ao pet doador.

Além disso, como o assunto é pouco comentado, muitas pessoas não têm conhecimento da existência de tal procedimento e muito menos sabem onde podem ir para realizar ou como a doação de sangue animal funciona.

Então, se o seu dog preenche todos os requisitos, recomendamos que você o cadastre em um banco de sangue. Esse processo é bem simples e parecido com o que é feito com os humanos: é só preencher uma ficha com as informações sobre a saúde do futuro doador e pronto.

Agora seu doguinho já pode começar a salvar vidas! 🙂