Yorkshire

Poucas raças são tão reconhecidas como o Yorkshire. É um ótimo cão para famílias, a raça se assemelha bastante ao modo como os seus donos se portam no dia a dia. Conheça mais sobre esse pequenino.

Ficha técnica:

• Peso: 2kg a 4kg
• Altura: 20cm a 26cm
• Grupo AKC: Terriers
• Grupo CBKC: Grupo 3
• Outros nomes: York, Yorkie, Yorkshire Terrier
• Expectativa de vida: 12 a 16 anos
• Origem: Inglaterra
• Preço estimado: R$1.200,00 a R$4.000,00

Histórico

Se tem uma raça que apresenta uma história para lá de interessante, é o Yorkshire. Quem hoje vê a popularidade do cãozinho não imagina que ele já foi bastante renegado pelas classes sociais mais abastadas. O motivo é simples: apenas servos ingleses tinham o desejo por esses animais.

No século Xl, na Grã-Bretanha, quem pertencia a classes mais baixas e trabalhava nas terras ou casas de famílias mais ricas, tinha a autorização de ter um cão como bicho de estimação.

Mas havia um limite de tamanho imposto pelas famílias, em que os cachorros deviam ter no máximo 17cm de altura. Isso impedia que cães muito grandes ocupassem espaço ou fossem usados para roubar alimentos do próprio local.

Mas com o advento da revolução industrial, muitas pessoas migraram do campo para as cidades, e os servos foram juntos com os seus animais. Nas cidades maiores, a raça que viria a se tornar o Yorkshire foi cruzada com diversas outras linhagens, originando uma grande variedade de cães sem um padrão específico.

Com o tempo, a raça passou a ser apreciado não só como cão de companhia, mas também como caçador, pois estava ficando mais veloz e maior. Dessa forma, sua popularidade cresceu bastante, inclusive entre as classes mais altas, pois era inegável a beleza que o cão apresentava.

Uma das grandes razões para a raça se tornar de vez a queridinha entre a nobreza foi quando a rainha Vitória, amante dos animais, decidiu criar um Yorkshire.

Em 1870 o cãozinho chegou à América, mas ainda sem o padrão estabelecido. Para facilitar a identificação da raça e determinar as características desejadas, criadores americanos e europeus entraram em um consenso e determinaram que o Yorkshire comum fosse cães pequenos e com pelagem lisa.

yorkshire

Características físicas do Yorkshire

Poucas raças são tão reconhecidas como o Yorkshire. Até pessoas que têm dificuldade de diferenciar um cão de outro são capazes de identificar um animal desse tipo.

Duas coisas chamam bastante a atenção nele: o pelo e o tamanho. Sua pelagem se divide ao meio, sempre bem lisa e brilhante. Por falar no pelo, ele apresenta duas tonalidades: azul-aço e amarelo tostado (quase um dourado).

Seu corpo é compacto, com patas, rabo e cabeça proporcional à sua altura. O focinho, preto e pequenino, é quase um detalhe no seu rosto, que ainda tem os olhos bem pretos do tamanho de uma bola de gude. Suas orelhas estão sempre retas, dando um ar de alerta e inteligência a eles. Seus dentes são pequeninos e bastante afiados, mas não machucam tanto.

Comportamento do seu Yorkshire

O Yorkshire é um ótimo cão para famílias. Mas nos primeiros meses de vida do bichinho é muito importante ter muita paciência e atenção a certas atitudes que vão interferir diretamente na personalidade dele. Isso porque a raça se assemelha bastante ao modo com os seus donos se portam no dia a dia.

Se a casa for calma, o Yorkshire provavelmente vai ser mais calmo. Mas se o agito for mais comum, tenha certeza que o animal também terá mais energia. E esse é um ponto bem importante da raça: energia. O Yorkshire tem muita energia desde filhote, pois ama brincar e receber atenção.

Embora seja bem inteligente (27º no ranking das raças mais inteligentes) a sua agitação pode atrapalhar o seu adestramento. Mas tenha paciência e carinho, que com o tempo ele entende a maioria dos comandos.

Os machos são mais dependentes, enquanto que as fêmeas apresentam comportamento mais independentes, então saiba isso antes de decidir qual sexo escolher.

Procure desde cedo apresentar pessoas e animais ao seu cão, assim ele vai crescer acostumado a conviver em harmonia tanto com quem já faz parte da família como com estranhos. Ele é bastante amigável com crianças, adultos e idosos, por isso é indicado para quem deseja ter um mascote na família. Mas caso você more só, não fique triste, pois o Yorkshire também vai ser uma ótima companhia. Só não esqueça de dar muita atenção já que ele vai viver exclusivamente para você.

É uma raça que tem muita energia, mas que não suporta muita atividade física. Isso não quer dizer que ele não vá precisar sair para passear ao longo do dia, apenas não faça dessa uma atividade muito duradoura. Vale ressaltar a importância de não sair com ele em horas de maior calor, então procure sair nas primeiras horas do dia e a partir do fim da tarde.

Por não seguirem a maioria dessas recomendações, muitos Yorkshires tendem a latir muito, pois ficam estressados. Mas com uma boa educação eles tendem a se comportarem melhor

Alimentação do Yorkshire

Por ser um cão bem pequenino, tenha certeza que ele não vai precisar de uma grande quantidade de ração durante o dia. Isso não quer dizer que você não tenha que controlar a comida dele. Muitos Yorks têm problemas com peso justamente por receberem uma quantidade maior de ração que a indicada.

Outro fator que interfere e pode atrapalhar a saúde do seu cão é dar a ele alimentos comuns a nós humanos. Além do velho conhecido chocolate, outras comidas podem prejudicar o sistema digestivo do animal. Então procure sempre dar apenas ração de alta qualidade e na quantidade que o seu veterinário indicar.

É aconselhável também não deixar o pote de ração sempre cheio ou com resto de comida, pois dessa forma o cão vai poder se alimentar na hora que quiser. O melhor a se fazer é colocar a porção e esperar ele acabar de comer. Caso sobre algo, você retira, assim ele aprende que quem determina o momento de se alimentar é você.

Por fim, saiba que pelos logos e brilhantes são consequência de uma boa ração, então aproveite que o Yorkshire não come muito e invista em um produto de qualidade para ele.

yorkshire 03

Cuidados Especiais

Quando vamos escolher uma raça, devemos ter em mente que cada uma possui suas necessidades específicas. São cuidados que devemos ter e que vão ser fundamentais para que nosso cãozinho tenha uma boa saúde.

Essa preocupação vale para cuidados físicos, como atenção com os pelos, dentes, peso, mas também se estende às atividades físicas e características comportamentais.

E com o Yorkshire não é diferente. Por essa razão, vamos falar um pouco mais sobre os cuidados especiais que devemos ter com essa raça.

Gaste a energia do seu Yorkshire

Já falamos da energia do Yorkshire, mas agora vamos dar dicas de como gastar ela. Muitos se preocupam apenas em dar uma voltinha de manhã cedo ou no fim da tarde. Veja que nós falamos “OU” no fim da tarde. E é exatamente esse o ponto principal.

Muitos donos saem apenas uma vez com seu bichinho e isso pode deixar ele estressado e com problemas de saúde. Embora não suporte longas caminhadas ou exercícios intensos, é fundamental dar pelo menos dois passeios não tão longos, além de brincadeiras durante o dia. Isso vai ser suficiente para gastar não só a energia física, mas também mental do seu animal.

Cuide do pelo do seu Cão

Por ter pelo em bastante quantidade, são fundamentais três pontos para evitar a queda excessiva: ração de boa qualidade, escovação e banho na frequência correta.

Banho é bom e eles até gostam

Não se assuste ao dar banho no seu York. Sim, ele vai ficar parecendo um ratinho, mas vai ficar fofo. O indicado é dar banho pelo menos de 15 em 15 dias, e nunca esquecer de secar e escovar bem os pelos. Isso evita a queda e que eles criem nós. Fique atento à água nos ouvidos e à temperatura da água, pois ela tem que ser morna.

Predisposição a algumas doenças

Esse é um ponto fundamental na criação do Yorkie. Embora pequenino, ele apresenta a predisposição para diversas doenças, como alterações oftálmicas, neurológicas, e na formação de cálculos urinários. Seu sistema digestivo também é bastante sensível, então fique atento à alimentação dele.

Escove os dentes do seu animal

Muitos donos deixam essa atividade de lado, pois muitos Yorkshires apresentam problemas nos dentes e nas gengivas justamente pela negligência dos donos.

yorkshire 01

Curiosidades do Yorkishre

O Yorki é uma raça adorável e tem essa cara de anjo que faz ele conseguir o que quiser do seu dono. Embora seja um cão bastante popular, nem todos conhecem as curiosidades que fazem esse animal ser tão especial. Confira aqui abaixo alguns fatos que ajudaram a tornar essa raça tão famosa.

1. Famosos que já tiveram Yorks: Britney Spears, Audrey Hepbum e Paris Hilton;

2. Sucesso nos cinemas: A raça apareceu em alguns filmes, como “Um peixe chamado Wanda”, “Entrando numa fria maior ainda” e etc;

3. O ex-presidente dos Estados Unidos, Nixon, possuía um Yorkishire, a cachoriinha Pasha;

4. É considerada a 27° raça mais inteligente;

5. Alguns Yorkishires podem chegar a ter até 6 ou 7 quilos, mas isso não é o padrão da raça.

Reprodução e filhotes

Se você pretende fazer o cruzamento entre Yorks, tenha certeza que a fêmea já chegou ao segundo cio, pois não é indicado que ela reproduza antes desse período.

Ela pode reproduzir até os 8 anos de idade, mas isso não quer dizer que isso tenha que ocorrer com frequência, pois há um limite saudável para ela. O cio dura em média 21 dias, e o contato entre a fêmea e o macho deve ocorrer entre o décimo e o décimo sétimo dia após o primeiro sangramento.

Fique atento ao comportamento da fêmea para ver se ela está disposta a aceitar o macho. Isso pode ser feito observando o seu rabo. Caso ela coloque ele entre as pernas ou fique sentando, significa que o ato não está agradando ela. Mas se o rabo estiver para o lado ou para cima, saiba que a Yorkshire está disponível para o acasalamento.

Evite muitas pessoas estranhas no local, isso pode afetar o comportamento dos animais. O ato pode durar até 40 minutos, e não é indicado que ninguém interfira durante esse momento.

É sugerido alternar entre os cios para que a cadela não tenha seu sistema reprodutor muito exigido.

yorkshire 02

Por que ter um Yorkshire

Se você quer ter um cão para a família, que vai se dar bem com bebês, crianças, adultos e idosos, além de ter um bom relacionamento com outros animais (quando treinado desde cedo), essa é a sua raça.

Se você mora só e quer um animal companheiro, que vai dar carinho, atenção  disposto a brincar, o York também é indicado. Ou seja, ele é um mascote para todos. Convive bem em pequenos ambientes, não precisa de longas caminhas e não tem um alto custo com ração e petshop.

Por que não ter um Yorkshire

Como falamos em tópicos anteriores, essa é uma raça que apresenta a predisposição para algumas doenças. Então é fundamental ter bastante cuidado com a criação, como manter o cão sempre ativo, com boa alimentação, com atenção e carinho.

Ele tem muita energia, então é indicado que ele saia para passear pelo menos duas vezes ao dia para curta caminhada. É um cão teimoso e de personalidade forte, então o dono tem que ser firme nas atitudes para que o filhote não cresça tomando conta do pedaço.

Preço, como comprar e onde

A primeira coisa que você deve se atentar antes de comprar um York é procurar boas referências sobre os locais que trabalham com essa raça. Como já falamos anteriormente, essa atividade deve ser feita com responsabilidade, pois por mais que se espere obter lucro com a venda dos filhotes, a saúde do cão deve ser respeitada acima de tudo.

Busque referência com quem já adquiriu um Yorkshire, isso já ajuda bastante. Caso procure anúncios em jornais, revistas ou internet, desconfie de preços e condições fora do normal. A raça pode custar de R$ 1.200 a R$ 4.000 reais, e a variação vai depender de diversos fatores, como linhagem e o local de criação.

Por ser uma raça muito querida pelas famílias (principalmente crianças), muitos criadores se aproveitam e criam cães em péssimas condições. Já houve denúncias de animais que foram pintados ou tiveram partes do corpo mutiladas para que se assemelhassem à raça.

Portanto, desconfie de condições e preços estranhos e não adquira um de qualquer local. Procure canis específicos, pois eles já estão acostumados às necessidades dos filhotes e são mais responsáveis que petshops.