westie

O West Highland White Terrier, também conhecido como Westie, é uma raça muito gentil e sem medo, cumprimentando a todos como um amigo íntimo. O Westie se destaca não só como um companheiro, mas também como um cão de terapia, pois acima de tudo, gosta de estar com seus donos.

Ficha técnica

• Peso: 6kg a 9kg
• Altura:  20cm a 27cm
• Grupo AKC: Terrier
• Grupo CBKC: Grupo 3
• Outros nomes: Poltalloch Terrier, Westie
• Expectativa de vida: 12 a 16 anos
• Origem: Grã-Bretanha
• Preço estimado: R$1,200 a R$4,500

Histórico

O West Highland White Terrier, conhecido pelo apelido carinhoso de Westie, é um cão de pequeno porte que tem sua origem na Escócia, Grã-Bretanha. Esse cão surgiu como o resultado do cruzamento entre exemplares de Cairn Terrier, Dandie Dinmont Terrier e Skye Terrier, que antes eram considerados uma única raça que apresentavam diversas variações.

Os cruzamentos eram feitos a partir de seleções com base em atributos como a tonalidade ou o tipo de pelagem dos animais.

O objetivo era desenvolver uma raça que se adaptasse às ilhas isoladas da Escócia, servindo para caçar pequenos animais, como raposas, texugos, roedores, entre outros animais. Um coronel chamado E. D. Malcolm é responsável por grande parte desses cruzamentos, após atirar em seu próprio cachorro de estimação sem querer enquanto caçava coelhos. Depois que os animais eram cruzados entre si, os cães West Terriers surgiram com algumas mudanças, como pernas mais curtas do que o normal.

Após sessenta anos, a raça começou a ter destaque sob o nome de Poltalloch Terrier. Seu nome passou por várias alterações até ser registrado pelo American Kennel Club como Terrier Roseneath em 1908. Um ano depois, o nome foi alterado para West Highland White Terrier.

Já em 1924, o Westie passou a ser reconhecida pelo Kennel Club da Inglaterra, que proibiu oficialmente que a raça fosse cruzada com outros Terriers, para manter a pelagem branca pura característica do West Highland. Nos anos seguintes, ele passou a ser um dos cães mais queridos para serem animais de estimação, inclusive se destacando em concursos e exposições.

Por conta da sua fofura e habilidades, o Westie se tornou um cão admirado e amado em diversos países da Europa e nos Estados Unidos. No Brasil, ganhou popularidade massiva após ser usado como mascote de várias campanhas publicitárias.

Westie-2

Características físicas do Westie

O Westie é um cachorro de porte pequeno e não passa dos nove quilos. Ele possui pelos brancos, longos e retos, de aspecto brilhante e textura sedosa e macia. A expressão é muito viva e animada e ele tem uma estrutura robusta, com o corpo longo e postura orgulhosa e confiante. Seus olhos alertas e focados são arredondados, enquanto seu rabinho é duro e forte, impondo respeito às outras raças. Os dentes são brancos, completos e bem desenvolvidos.

A trufa dessa raça é preta, volumosa e arredondada, já a sua cor é branco puro, sem exceções. Se um Westie tem pelos mais escuros, com certeza não é a raça pura, e sim fruto de cruzamentos com outros animais.

Por conta da sua cor, existe um ditado que diz que o West parece flutuar sobre uma nuvem de pelos brancos que cobre totalmente o pescoço. Ele possui uma barba que se funde com a pelagem da cabeça, igualmente comprida. Suas pernas são retas e curtas. As fêmeas medem entre 20 e 25 cm e os machos entre 20 e 27 cm. Mesmo sendo tão pequeno, o West tem uma expectativa de vida entre 12 e 16 anos, o que é muito bom para o dono, já que o pet vive bastante.

Comportamento do West Highland

De maneira geral, o Westie é uma raça de personalidade alegre, ativa e energética. É também muito sociável, afetuosa, dócil e razoavelmente inteligente, ocupando a 47º posição no ranking de inteligência canina.

Estes cães são capazes de obedecer e obter uma resposta positiva, mas se o objetivo do dono é ter um cachorro para adestrar, eles não são a melhor escolha. Adoram ficar próximos ao dono, sendo conhecidos como uma das raças que mais gostam de ficar no colo o tempo inteiro e que mais se adaptam à rotina da família.

Não se deixe enganar pelo tamanho do Westie, pois eles não se deixam intimidar por cães três ou quatro vezes maiores, já que são confiantes, destemidos e seguros. Apesar disso, são eternos filhotes meigos e brincalhões.

Em relação a estranhos, são um pouco desconfiados, mas mantêm a educação na presença de desconhecidos. Eles adoram o convívio com outras raças e demais animais, se dedicando e dando atenção para todos eles. Entretanto, o West não se dá bem com animais muito pequenos, pois sua natureza acaba achando que eles são presas.

O Westie precisa de muita interação com o dono durante toda a sua vida, mesmo se for algo como ficar deitado por horas ao lado dele fazendo companhia. É fácil perceber a necessidade que a raça tem de proximidade, de filhote a adulto. Uma característica marcante é que o pet é bastante preguiçoso, não gostando muito de certos comandos e treinamentos, preferindo se tornar um cão de guarda da família.

Alimentação do Westie

Com um tamanho tão reduzido, não tem como negar que as necessidades nutricionais do West Highland são diferentes das demais raças. É recomendado uma linha Super Premium voltada especialmente para cachorros de pequeno porte e que são nutricionalmente balanceadas.

O pet deve se alimentar de duas a três vezes por dia e tomar água à vontade. Até os doze meses completos, o Westie é considerado filhote, por isso a quantidade de ração varia entre 75 e 95 gramas ou ¼ a ½ xícara de alimento seco por dia.

A partir de um ano, o cão se torna adulto e a quantidade diminui para 55 e 65 gramas diárias. Não deixe de ficar de olho na alimentação do seu bicho, pois por ser preguiçoso e por ter um paladar exigente, ele tem tendências a ficar acima do peso.

Quando tenta beber ou comer muito rápido, o Westie pode sofrer com a traqueia colapsada, que é marcada por tosse seca e crônica, semelhante ao som de um ganso, além de espirros inversos com secreções. Por isso, preste atenção na rapidez com a qual ele se alimenta.

Westie

Cuidados especiais

Cada raça tem as suas necessidades específicas e o West Highland White Terrier não fica de fora disso. São cuidados essenciais que ajudam o pet a ter uma saúde melhor. Assuntos como espaços de criação, saúde, exercícios, limpeza e banho serão discutidos abaixo para guiá-lo sobre como cuidar do seu bichinho.

Não esqueça da grande importância de ir ao veterinário para manter a orientação correta e particular para o cão.

Espaços de criação

A raça West Highland vive bem em apartamento, desde que sua necessidade de exercer atividades seja respeitada. Se o dono pretende deixar o cachorro no quintal, é melhor pensar em outro pet, pois ele precisa ficar dentro de casa, protegido no aconchego da família e socializando com as pessoas, já que não gosta nem um pouco da solidão.

Saúde

A idade média de um West Highland é de 12 anos e como qualquer raça de cachorro, pode desenvolver uma doença ou um problema relacionado a saúde. Surdez, síndrome do cão tremedor e problemas na arcada dentária são alguns dos riscos para o Westie.

Os exames que devem ser realizados periodicamente são de joelhos, olhos, quadris e ouvidos. Para evitar qualquer uma dessas doenças, é importante manter uma rotina saudável repleta de exercícios que estimulem não só o físico, mas também o mental, pois o pet fica deprimido se deixado sozinho por muito tempo.

Exercícios

O Westie é cheio de disposição e energia, mas é um cão feito para viver dentro de casa, já que não aguenta climas extremos. Em relação aos exercícios, é de extrema importância que o dono planeje uma rotina com brincadeiras dentro de casa em conjunto com caminhadas e passeios leves. Como ele não gosta da solidão, é uma boa ideia levá-lo a parques para socializar com outros pets. Antes de começar a exercitá-lo, leve-o ao veterinário para um check-up.

Limpeza

A característica mais famosa do Westie são os seus pêlos extremamente brancos e macios, por isso, deve ser escovada diariamente com uma escova de pinos. Antes de penteá-lo, misture condicionador diluído com água para proteger contra quebras. Cuidado para evitar que os cabelos embaracem, pois é muito doloroso para o pet. Para facilitar a manutenção, muitas pessoas preferem cortar a pelagem e deixar igual a de um filhote.

Suas orelhas, olhos e barba devem ser limpos semanalmente, enquanto sua boca e dentição precisam de atenção extra. Lembre-se de aparar as unhas semanalmente para que não fique batendo no chão e incomodando o cachorro.

Banho

Banhe o seu Westie sempre que seu pêlo começar a ficar acinzentado e com o aspecto de sujo, já que o normal é estar sempre branco. Com os shampoos neutros adequados para ele, você pode banhá-lo mensalmente.

Antes de dar banho, penteie cuidadosamente os fios para retirar os nós. Use um condicionador específico para cães com pelos longos. Após o banho, seque-o bem para evitar que ele sinta frio ou adoeça por conta dos pêlos úmidos.

Curiosidades do Westie

O Westie é uma das raças mais conhecidas e queridas pelas pessoas por causa da sua fama de ser um cachorro dócil, carinhoso, sociável e companheiro. Como todas as outras raças, ele possui curiosidades interessantes. Continue lendo para conhecer mais sobre esse pet tão amável:

1. O coronel Malcolm E.D., de Poltalloch, foi o responsável por criar a raça West Highland;

2. Seu rabinho é forte e duro, pois historicamente, os cães que adoram caçar, cavar e se enfiar em tocas possuem uma cauda que permite que os tutores puxem o animal pelo rabo para que saiam das tocas;

3. O Westie confia em suas habilidades, sendo muito corajoso, destemido e persistente;

4. São uma das menores raças brancas de todo o mundo;

5. Participou de diversas campanhas publicitárias no Brasil;

6. As celebridades atuais não resistem ao Westie, alguns dos seus donos famosos são Scarlett Johansson, Whoopi Goldberg e Paris Hilton;

Reprodução e filhotes

No geral, a gravidez da cadela de qualquer raça é um tema que gera preocupação e curiosidade. O tempo de gestação das fêmeas caninas costuma ser de sessenta dias, enquanto a quantidade de filhotes de um Westie pode variar de acordo com o tamanho do cão e a idade da fêmea, que costumam ter o primeiro cio a partir dos seis meses de idade, mas a maturidade é atingida a partir de um ano e meio.

É recomendado que a procriação comece a partir da maturidade do macho e da fêmea, ou seja, após dois anos de idade. O cio do Westie dura entre duas e três semanas, já a ovulação leva alguns dias, no máximo duas semanas. Essa raça pode ter até oito filhos, mas o normal é no mínimo três.

O dono precisa escolher muito bem o criador antes de tomar qualquer decisão, pois precisa ser um profissional sério e de confiança que será honesto e dirá as doenças comuns à raça, mostrando toda a sua linhagem.

Westie

Por que ter um Westie

Sem dúvidas, a estética chama muita atenção de quem se interessa pelo West Highland, já que sua beleza é inegável. Os longos pelos podem ser enfeitados com laços, fitas e penteados. Ele é recomendado para pessoas que gostam de limpeza, pois é uma raça limpa e que exala
poucos odores.

Além disso, não soltam pelo, o que é ótimo para quem sofre com algum tipo de alergia. Os cachorros Westie também se adaptam muito bem a apartamentos, afinal, não são do tipo destruidores e não exigem muita atividade física. Por fim, são recomendados para donos que adoram carinho e a companhia do pet.

Por que não ter um Westie

O Westie não é recomendado para quem passa o dia inteiro fora e não tem tempo para se dedicar ao bichinho, pois ele é extremamente carente, ficando muito triste e desmotivado quando é deixado sozinho. A partir do momento que o cão ficar entediado por falta de atividades e atenção, começará a latir e uivar.

Não é recomendado também para quem não gosta de ter animais dentro de casa, já que o West Highland precisa do aconchego da família e é intolerante ao calor ou frio intenso. Se o dono espera uma raça que aprende tudo rápido e faz mil truques, essa definitivamente não é a mais adequada. O Westie prefere brincar a aprender.

Preço, como e onde comprar

Como você descobriu nesse artigo, o West Highland é uma raça muito querida pelas pessoas, principalmente pelos brasileiros. O preço médio varia entre R$1,200 a R$4,500, o que o torna um cachorro de custo mais elevado do que o normal.

Apesar de ser uma faixa aceitável para muitas pessoas, existem diversos abrigos que têm disponibilizados cães necessitando de donos que queiram adotá-los. Se possível, é recomendado que faça uma pesquisa antes de comprar, pois você pode salvar uma vida caso adote de algum abrigo. De qualquer forma, não esqueça nunca de procurar saber sobre a origem e a família do pet, para ter certeza de que ele é saudável.