aeef7b58-d308-4208-89e4-8adba70650ce

Se você é daqueles que não aguenta ficar parado, o Vira-Lata será um ótimo companheiro para você. Vamos conhecer um pouco mais sobre esse cãozinho que não consegue parar quieto.

Ficha técnica:

• Peso: –
• Altura: –
• Grupo AKC: –
• Grupo CBKC: –
• Outros nomes: nenhum
• Expectativa de vida: até 18 anos
• Origem: Brasil
• Preço estimado: –

Histórico

Contar a história do Vira-Lata, ou cão sem raça definida (SRD), é falar sobre a história do Canis familiaris, nome científico dos cães. Independente da raça, todo cachorro é descendente do mesmo animal, a raposa selvagem.

E não é muito difícil entender o motivo dele ser chamado de “Vira-Lata”, afinal, é só olhar para as ruas por alguns instantes que rapidamente encontraremos algum cão procurando comida em sacos de lixo.

Mas é apenas no Brasil que esse simpático cão recebe um nome específico. Nos outros países ele é conhecido como cão sem raça, ou como falamos anteriormente, sem raça definida.

O amor do brasileiro pelos Vira-Latas é tão grande que em uma pesquisa realizada em 2017 foi revelo que esse cão é o preferido pela população. O estudo contou com a participação de 7.084 homens e mulheres, e 40% deles disseram ter o Vira-Lata como “raça” mais adorada.

E nós, brasileiros, somos muito parecidos com esse cão. Da mesma forma que o Vira-Lata, nossa nação foi formada pela influência de vários povos, como índios, africanos, europeus, japonês, dentre outros.

dog-2659643_960_720

Características físicas do Vira-Lata

O vira-Lata geralmente tem uma pelagem lisa. Ele também pode ter pelos enrolados e curtos. Muitos também apresentam fios mais longos. A tonalidade, na maioria das vezes, é bege. Mas pode ser preta, branca, marrom, em duas cores, ou três tons. A margem de peso vai de 1kg até 20kg. As vezes pode ter menos que isso, as vezes mais.

Acho que vocês entenderam o que estamos falando, não é mesmo? O Vira-Lata é o resultado do cruzamento de vários cães de raças diferentes. E isso ocorre há muitos anos, então imagine como é a carga genética de um animal desses.

Mas na maioria dos casos o Vira-Lata tem porte médio. Ela não costuma ser muito pequeno, como um Pug, nem fica muito grande como um rottweiler, por exemplo.

Alguns podem ser muito parecidos com cães de raça. Isso ocorre quando um cão de raça reproduz com um Vira-Lata e os traços de um prevalecem sobre o outro.

Comportamento do Vira-Lata

Por ser resultado do cruzamento de diversas raças, o Vira-Lata tem um comportamental muito indefinido. Na verdade, os cães apresentam predisposições, e a criação vai evidenciar ou esconder esses traços. Então o temperamento é uma surpresa que você só vai descobrir quando adquirir o animal.

Mas quem tem um pode afirmar uma característica marcante: o companheirismo. Poucos cães são tão parceiros quanto o Vira-Lata. O dono as vezes pode até se incomodar um pouco com isso, mas quem realmente ama o animal não vai se importar. Talvez por terem passado tanto tempo abandonados nas ruas, essa seja a maneira deles retribuírem o ato de terem sido salvos.

Eles podem ser mais calmos, mas na maioria das vezes estão prontos para brincar, correr e fazer qualquer atividade que envolva correr, principalmente atrás de uma bola.

dogs-1682094_960_720

Alimentação do Vira-Lata

A primeira coisa que deve ser desmistificada é de que o Vira-Lata pode comer de tudo. Antes de mais nada, é importante lembrar que ele continua sendo um cão, e como todo animal (inclusive nós humanos) tem suas restrições alimentares.
Entretanto, é verdade sim que por, na maioria das vezes, ser resgatado das ruas, o Vira-Lata tem um sistema imunológico mais resistente. Então ele se adapta mais fácil a alguns tipos de dietas.

A AN (alimentação natural), indicada por diversos veterinários especialistas em nutrição animal, é mais fácil de ser aplicada ao Vira-Lata pois ele já está acostumado a comer alimentos comuns ao ser humano, como arroz, frango, e legumes.
Mas para quem deseja manter a tradição das rações, é indicado que seja oferecida a super premium, que hoje é muito mais acessível se comparado os preços de alguns anos atrás.

A quantidade da porção e a frequência devem ser indicadas pelo veterinário. Muitos cães desse tipo são resgatados das ruas, então não é raro que seja preciso oferecer complementos vitamínicos.

Cuidados Especiais

Muitas pessoas quando adquirem um Vira-Lata pensam logo que um cão desse tipo não vai precisar de tantos cuidados quanto um de raça. Ledo engano. O SRD é um animal como qualquer outro, e vai precisar de alimentação, banho, passeios, vai ficar doente, além de outras preocupações.

Veja abaixo alguns dos cuidados que devemos ter para que o animal cresça bonito e saudável.

Vacinação e vermifugação

Essa é a primeira coisa a se fazer quando um Vira-Lata é adotado. Não é porque ele saiu da rua que ele não vai ficar doente. Muitas vezes eles até vêm com algum problema de saúde que possa infectar outros pets, então prevenir é a primeira coisa a se fazer.

Então o primeiro cuidado é: vacine e vermifugue seu pet.

Cuide do pelo do seu Cão

Um Vira-Lata pode ter pelo curto ou longo, liso ou enrolado. Então é preciso ter atenção às particularidades de cada animal. Mas de uma forma geral, os cuidados são os mesmos que devemos ter com outras raças.

É preciso escovar os que tiverem mais pelagem ao longo do corpo. Isso evita que os fios caiam no chão, o que é frustrante. Além disso, retira o excesso de pelo do corpo do cachorro, tirando também qualquer embaraço que tenha se formado.

Cães que são alimentados com uma boa ração ou alimentação natural balanceada tendem a apresentar melhores qualidades no pelo, então veja se não vale a pena gastar um pouquinho a mais para deixar seu pet mais feliz e saudável.

Sobre o banho

Um banhozinho sempre é bem-vindo, mas não abuse. É sempre bom levar em consideração três fatores: local que o animal vive, atividade que ele pratica e tamanho do pelo.

Se ele vive em apartamento e não brinca em locais que se suja muito, ele não vai precisar de tanto banho quanto um que more em uma casa e brinque na lama na parte da tarde. Exatamente por não apresentar um padrão, é sempre bom ouvir o veterinário. Esse é o profissional que mais vai te ajudar com o seu cão.

Adestre o Vira-Lata

Se você acompanha nosso portal já deve ter visto que existe um ranking com a lista das raças mais inteligentes. Mas como o Vira-Lata não é uma raça, ele não aparece nessa classificação. Então não é possível dizer o grau de dificuldade em ensinar comandos ao animal. Mas o adestramento do Vira-Lata é importante por um grande motivo: as manias dele.

A maioria dos SRD são adotados quando não são mais filhotes. Muitos deles são resgatados das ruas, então ele já cresceu cheio de manias, além de ter sofrido e adquirido várias fobias. Então quando ele é levado para dentro de uma casa, passa a estranhar o ambiente e as novas pessoas.

Mas a boa notícia é que pelo fato desse cão ser extremamente companheiro e adorar agradar o dono, não é raro encontrar um Vira-Lata adestrado. Talvez possa demorar um pouco mais, mas nada que um tutor com paciência não dê jeito.

dog-3071334_960_720

Curiosidades do Vira-Lata

Como falamos anteriormente, o Vira-Lata é o cão preferido dos brasileiros. Mas isso não quer dizer que as pessoas conheçam toda a história desse animal, inclusive suas curiosidades. Por isso, fizemos uma listinha com alguns fatos que provavelmente vão te ajudar a gostar ainda mais desse cão.

1.Raça preferida entre os brasileiros: Como falamos anteriormente, em 2017 foi desenvolvida uma pesquisa e o Vira-Lata foi apontado como o cão preferido dos brasileiros, ficando a frente do Poodle (segundo colocado) e Pinscher (terceiro).

2. O mais resistente dos cães: O Vira-Lata, por não precisar da ajuda do homem para procriar nem para cuidar dos filhotes quando pequenos, acaba gerando ninhada mais resistente. Os mais fracos logo morrem, então apenas os mais fortes crescem e reproduzem novamente.
Então essa seleção natural contribui bastante para que a saúde do Vira-Lata adulto seja bastante forte.

3. Famosos que criam Vira-Latas: Várias personalidades nacionais e internacionais já adotaram um Vira-Lata. Entre eles estão: Ryan Reynolds, Drew Barrymore, Taylor Swift, Giovana Ewbank e Sabrina Sato.

4. O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, adotou em 2017 um Vira-Lata, que recebeu o nome de Tori. A atitude do líder foi tomada para incentivar a adoção de cães no seu país.

5. Famoso nos cinemas: Quem nunca viu ou ouvir falar do filme “A Dama e o Vagabundo”? Ele conta a história de amor entre Dama, uma Cocker Spaniel, e Vagabundo, o cão Vira-Lata.

Reprodução e filhotes

A reprodução do Vira-Lata é algo que todo dono deve ter cuidado. Primeiramente é importante saber que essa prática não é indicada, pois a ideia principal de quem adota um animal é fazer com que tenham menos cães nas ruas.

Então quanto mais animais reproduzirem, mais bichos terão no mundo. E muitos deles nem sempre têm um lar garantido, pois uma ninhada de uma Vira-Lata pode ser de seis, sete ou até mais filhotes, e não é raro encontrar um dono que não queira ficar com todas as crias.

Além disso, a reprodução dos cães é uma atividade que visa desenvolver as raças já existentes. Então até mesmo animais de raça devem ser avaliados antes de procriarem. Quando o macho ou a fêmea apresenta problemas genéticos, por exemplo, o indicado é que eles não cruzem.

Por que ter um Vira-Lata

Muitos são os motivos para ter um Vira-Lata. Poderíamos fazer uma postagem apenas falando sobre isso. Mas para citar algumas delas, podemos começar pela principal: uma vida está sendo salva.

Muitos acham que a maior vantagem de ter um Vira-Lata é o baixo custo de aquisição, que na verdade é nulo. Mas ao adotar um animal você está garantindo que ele saia das ruas, ou de algum canil. Então tenho certeza que o seu pet vai preferir estar na sua casa do que em qualquer outro lugar.

Além disso, eles são mais resistentes que outros cães, então ficam menos doentes. Também são bem mais flexíveis, sendo ideais como cão de companhia, para praticar atividades esportivas, pode morar no campo, em casa, e se adaptam bem a várias ocasiões.

Eles também são muito amorosos, companheiros e sociáveis, e se dão bem com crianças, jovens, adultos e idosos. É o cão ideal para qualquer tipo de família.

Por que não ter um Vira-Lata

Ter um Vira-Lata é uma caixinha de surpresas. Por ser resultado do cruzamento de várias raças ao longo da sua árvore genealógica, não é possível prever as predisposições do animal.

Além disso, como falamos anteriormente, quando um cão de mais idade é adotado, é bem provável que ele venha com algumas manias. Então os primeiros dias (talvez meses) sejam mais difíceis.

No mais, o Vira-Lata não é indicado para quem não gosta de um cão que exija atenção, que goste de brincar, correr e passar o dia a disposição do dono.

Como/onde comprar/preço

Essa é uma das vantagens do Vira-Lata. Não é preciso desembolsar um tostão para levar um grande companheiro para casa. Os custos iniciais são todos destinados para saber como está a saúde do animal, além da vermifugação e vacinação.

E para ter um cão SRD é possível conseguir de três maneiras: adoção, doação e resgate das ruas. A adoção é possível ser feita indo em canis ou em feiras que ocorrem justamente para diminuir a quantidade de cães abandonados.

Já a doação ocorre quando a cadela reproduz mas o tutor não quer ficar com a ninhada toda. Isso é mais difícil de ocorrer, já que a reprodução de Vira-Latas não é indicada.

Por fim, o resgate, que é feito quando algum animal é retirado das ruas. Muitas pessoas utilizam dessa forma pois ficam sensibilizadas com a situação do cão. Em algumas ocasiões eles estão maltratados, magros, doentes ou machucados.

Independente da forma que a aquisição seja feita, é fundamental que a pessoa esteja ciente das necessidades do animal e da transformação que será feita na rotina do tutor.