silky terrier

O Silky Terrier é um companheiro alegre, curioso, carinhoso, sociável e de grande inteligência. Ele se adapta às mais diversas condições de vida e é muito simpático, autoconfiante e protetor. Apesar de pequeno, é um excelente cão de guarda. O Silky é independente, mas isso não significa que ele não fique muito mais feliz ao lado da família. Ele ama estar em casa, seguindo seu dono por todos os cômodos. Continue lendo para saber mais sobre esse bichinho tão fofo.

Ficha técnica

• Peso: 3kg a 4kg
• Altura: 23cm a 26cm
• Grupo AKC: Toy Group
• Grupo CBKC: Grupo 3
• Outros nomes: Sydney Silky Terrier, Australian Silky Terrier
• Expectativa de vida: 12 a 15 anos
• Origem: Austrália
• Preço estimado: R$ 1.500 a R$ 3.000

Histórico

Você não leu errado! O Silky Terrier realmente lembra o Yorkshire e não é por acaso – eles possuem o mesmo descendente junto com o Terrier Australiano. Além disso, o Silky também tem parentesco histórico com o Cairn Terrier.

Diferente da maioria dos outros cachorros, o Silky Terrier se trata de uma raça recente, sendo originário da Austrália em meados de 1890, quando os criadores cruzaram Yorkshire Terriers com Terriers Australianos nativos. Alguns exemplares pareciam Yorkies, enquanto outros lembravam a raça atualmente, com uma mistura no tamanho e no comprimento da pelagem das duas raças.

Em 1906, os criadores da Austrália desenvolveram um padrão da raça em New South Wales, Sydney. Três anos depois, um outro padrão foi criado em Victoria. No entanto, esses dois padrões não correspondiam por completo às características do cachorro, principalmente em relação ao peso e as orelhas.

Um novo padrão para o Silky foi criado em 1926. A raça teve vários nomes durante a sua história: inicialmente, era chamado de Sydney Silky Terrier. Em 1955, se tornou o Australian Silky Terrier, sendo esse o seu nome oficial no país de origem até hoje.

Nos Estados Unidos, o nome foi simplificado para Silky Terrier. Em 1959, o American Kennel Club (AKC) reconheceu a raça.

silky terrier

Características físicas do Silky Terrier

O pelo do Silky Terrier é, sem dúvidas, uma das características mais conhecidas da raça – é liso, sedoso, macio, brilhante e tem cores incomuns: azul e castanho. Diferente do pelo do Yorkshire que vai até o chão, a pelagem do Silky se adapta ao formato do corpo.

Ele é um cão compacto, de corpo baixo e pernas fortes e uma rapidez impressionante, demonstrando a fama das raças do mesmo grupo “toy”.

A cabeça é de tamanho moderado e bastante larga entre as orelhas, estas, pequenas, retas e em formato da letra “V”. O seu corpo não é muito longo e apresenta dorso reto com quadris fortes e peito profundo. A cauda é alta e ligeiramente curvada, mas não deve ser enrolada e nem apresentar franjas.

Enquanto o crânio é plano, os olhos são pequenos e em formato de amêndoas, com uma expressão afiada e ardente que aparecem quando o Silky decide agir de acordo com a sua natureza e atacar algum roedor doméstico.

No geral, eles se comportam de forma confiante e com as caudas firmes para cima o tempo todo.

Comportamento do Silky Terrier

Mesmo depois de quase dois séculos de existência, o Silky Terrier continua com praticamente as mesmas características da época em que surgiu. A principal delas é a fidelidade extrema ao seu dono. Seu comportamento é ligado diretamente ao que ele percebe dos outros habitantes da casa.

O Silky adora acompanhar seu dono em todos os momentos, mas não é muito aberto a estranhos – não chega a ser agressivo, apenas opta por manter uma certa distância. Caso desconfie de algo, ele irá latir sem parar, demonstrando a sua coragem, mesmo tendo um tamanho tão pequeno.

O cachorro lida bem com pessoas que queiram a sua companhia, como crianças e idosos. Entretanto, aprecia momentos isolados para descansar e ficar quieto.

Apesar de adorar caçar pequenos animais como ratos, o Silky satisfaz sua necessidade de caça com brinquedos como bolinhas pela casa e quintal. Ele é dinâmico, fiel, afetuoso e dócil. Embora seja tão pequeno, o Silky não é o típico cão de colo. Sendo perspicaz, independente e confiante, ele possui muita energia e ânimo.

Mesmo com toda essa personalidade forte, ele precisa de companhia e atenção, pois se dedica muito ao dono e espera receber o mesmo carinho de volta.

Alimentação do Silky Terrier

A alimentação do Silky deve ser rica em nutrientes de alta qualidade e os alimentos devem ser os recomendados para raças pequenas. A quantidade da ração é entre 100 e 120 gramas por dia. Não alimente o pet com restos de comida e nem o deixe com sede, pois isso traz consequências para o seu organismo.

A água deve ser fresca e estar sempre disponível para o pet. Não deixe comida sobrando na vasilha dele para acostumá-lo com uma rotina certinha. Não esqueça de alimentá-lo corretamente com a ração!

Como dissemos anteriormente, o Silky Terrier gosta de acompanhar os seus donos, ou seja, se ele estiver com fome e ver os donos comendo, irá querer a comida humana de qualquer jeito.

Organize uma rotina saudável para ensinar o Silky Terrier a obedecer ordens e horários, e leve-o ao veterinário algumas vezes ao ano para ver como está sua saúde.

Cuidados especiais com o Silky Terrier

Cada raça tem as suas necessidades especiais e específicas e não é diferente com o Silky Terrier. São cuidados particulares que os donos precisam ter com os bichos e que são essenciais para que eles mantenham uma boa saúde.

Tópicos como exercícios físicos, limpeza e pelos serão abordados abaixo, mas lembre-se da importância de ir ao médico veterinário para manter a orientação correta para o seu bicho. A saúde dos cãezinhos é muito importante e não deve ser deixada para depois!

Exercícios físicos

O Silky Terrier precisa de atividade física e mental diariamente, ficando satisfeito com uma caminhada curta pelo bairro. Apesar de ser tão pequeno, ele realmente necessita de exercício e treinamento. Qualquer brincadeira simples como bolinhas o fará feliz! Em relação ao treinamento, o Silky é um aluno disposto, inteligente e capaz. Entretanto, o dono precisa ser consistente e impor ordens, caso contrário, ele irá querer determinar suas próprias regras.

Usar petiscos como incentivo em conjunto com aulas divertidas é a melhor maneira de conseguir os resultados desejados.

Limpeza

O Silky Terrier é uma das raças que menos exigem na hora da limpeza! É recomendado banhá-lo apenas uma vez por mês para mantê-lo limpo. Seus dentes devem ser escovados pelo menos duas ou três vezes por semana para evitar a formação de tártaro e bactérias. Caso possa escovar diariamente, é ainda melhor, pois previne doenças da gengiva e mau hálito.

Apare as unhas do seu pet uma ou duas vezes por mês. Lembre-se de que as unhas possuem vasos sanguíneos e se forem cortadas demais, podem causar sangramentos e um trauma ao seu cão com a dor.

Seus ouvidos precisam ser verificados semanalmente para evitar vermelhidão ou odor ruim, o que indica uma infecção. Limpe-os com uma bola de algodão umedecido com um produto suave. Não insira nada dentro do canal auditivo, apenas limpe o ouvido externo.

Verifique sinais de feridas ou de infecções como vermelhidão, sensibilidade ou inflamação na pele, no focinho, boca e patas. Os olhos devem ser claros, sem secreção ou vermelhidão.

Pelos

A escovação dos pelos do Silky Terrier deve ser feita entre duas e três vezes por semana antes do pet ir para a cama. É importante escovar de forma caprichada para manter o pelo limpo e sem nós, além de garantir que ele esteja sempre macio, sedoso e brilhante.

A tosa também é necessária, principalmente na época do calor, pois o pet pode sofrer com as temperaturas altas se estiver com muita pelagem. Alguns donos escolhem prender os fios da cabeça com um laço, a fim de evitar que eles caiam nos olhos do Silky e o incomodem.

silky-terrier

Curiosidades do Silky Terrier

O Silky Terrier é uma das raças mais conhecidas pelas pessoas, principalmente por lembrar o Yorkshire, e a sua fama é de ser um cão leal, protetor e muito fofo. Uma frase famosa sobre o pet é que o seu verdadeiro tamanho é enorme, afinal, mesmo sendo tão pequeno, ele é um gigante por dentro – faz o impossível para proteger a família e destila confiança.

Como os outros cãezinhos, ele possui suas próprias curiosidades. Segue abaixo alguns fatos interessantes para você conhecer mais ainda esse pet adorável.

1. O Silky Terrier é ativo em muitos eventos de competições caninas.

2. Alguns exemplares do Silky são cães de terapia.

3. Eles são caçadores ágeis de cobras.

4. Um Silky chamado Fizo ganhou a Cruz Púrpura por conta da sua coragem e bravura após salvar sua tutora de uma cobra muito venenosa.

5. O Silky Terrier é conhecido por ter o costume de “apontar” para aquilo que lhe interessa.

Reprodução e filhotes

Assim como todas as outras raças, o Silky Terrier tem tendências a algumas doenças, mas isso não é motivo para o dono se preocupar. Todo bom criador afasta da reprodução os cães com problemas hereditários, ou seja, só serão reproduzidos filhotes inteiramente saudáveis. É recomendado que se adquira o cão desses criadores específicos que passem confiança.

Uma dica para localizá-los é checar o ranking de criadores da CBKC ou procurar o Kennel Club mais próximo. O cuidado mais importante é saber da hereditariedade do cão e se seus pais não desenvolveram nenhuma doença que pudesse passar para ele através da genética.

Não apoie as fábricas de cachorros, pois eles financiam os abusos e os maus tratos, além de não se preocuparem com o bem-estar do bicho. Sempre que possível, ADOTE! Para saber mais sobre adoção, continue lendo até o final.

O filhote de Silky Terrier é bastante leal, protetor e capaz de aprender bons modos. Sendo acostumados desde novinhos a obedecer horários, eles se tornam mais propensos a responder melhor aos treinamentos.

silky-terrier

Por que ter um Silky Terrier

Como você viu, o Silky Terrier precisa de exercícios físicos leves e caminhadas curtas diárias para manter a saúde em dia. Se você gosta de pets leais, confiantes e companheiros, o Silky é perfeito para você.

Além disso, é indicado para donos que moram em casas e apartamentos, já que é tão pequeno. Por fim, lida muito bem com pessoas que apreciam sua companhia, como crianças e idosos. É uma ótima opção para quem gosta de ter cachorros, mas que não conseguem estar em casa o tempo inteiro.

O dono do Silky deve ter um bom senso de humor para entender o seu jeito brincalhão.

Por que não ter um Silky Terrier

O Silky Terrier precisa de socialização desde filhote por ser tão agitado, portanto, não é recomendado para donos que não tenham tempo de levá-los para passear e realizar exercícios físicos leve. Ah, o cãozinho precisa estar nos cômodos da família!

Se você não tem tempo livre para dar atenção ao pet, é recomendado pesquisar outra raça que combine mais com o seu estilo.

Preço, como e onde comprar

Como você viu, o Silky Terrier tem características e históricos diferentes das demais raças e, por isso, é um pouco mais caro do que o normal. O preço médio do cão é de R$1.500 a R$3.000, o que o torna um cachorro de custo bem mais elevado.

Embora seja uma faixa de preço aceitável para muitas pessoas, ele pode acabar custando mais dependendo do canil e da criação dos pais do filhote. Existem vários canis que possuem a raça, basta pesquisar na internet.

Caso você prefira adotar, a boa notícia é que o Silky está presente em muitos abrigos espalhados pelo Brasil. Há feiras de adoção e sites especializados em recuperação e adoção de diversas raças, entre elas o Silky Terrier.

De qualquer forma, lembre-se de pesquisar sobre a origem e a família do pet, para ter a garantia de que é a raça pura e saudável. Muitos criadores irresponsáveis só se importam com o lucro, portanto, não deixe de perguntar sobre a saúde e o histórico dele.

Lembre-se: sempre que possível, ADOTE!