pug

Se você quer ter um cãozinho companheiro das crianças, o Pug é a raça mais indicada. Ele se dá bem com crianças e idosos, não late muito, é carinhoso e amoroso.

Ficha técnica:

• Peso: 5kg a 8kg
• Altura: 25cm a 31cm
• Grupo AKC: Toy
• Grupo CBKC: 9
• Outros nomes: nenhum
• Expectativa de vida: 12 a 14 anos
• Origem: China
• Preço estimado: R$1.000,00 a R$3.000,00

Histórico

Originário da China, o Pug é um dos cães mais desejados e apreciados pelas famílias ao redor do mundo. Data-se que os primeiros cães com as características do Pug tenham sido registrados já em meados de 700 a.C. Do oriente, a raça chegou à Europa através das navegações de países como Holanda e Inglaterra, onde atingiu aparência mais similar a que conhecemos hoje.

Desde as primeiras anotações, o Pug era visto como um cão apreciado pela alta sociedade. Na China, seu país de origem, documentos se referiam ao animal como “cão pai”, e descrito como “cão de pés curtos” e “cão de cabeça curta”. Admirado pela realeza chinesa, ele se tornou produto de valor quando o país começou a negociar com nações europeias, como Holanda, Portugal, Espanha e Inglaterra.

Através dessa relação, a realeza chinesa começou a enviar o Pug como forma de presentear famílias nobres do antigo continente. Chegando ao ocidente, logo caiu nas graças das famílias e a popularização se concretizou. Devido à sua fama, a nobreza europeia começou a importar a raça, e em cada país o cão recebia uma nomenclatura diferente – Carlin (França), Dogullo (Espanha), Caganlino (Itália). Vários pintores da época fizeram do Pug sua inspiração, o que comprova o fato da relevância que o animal tinha para as famílias.

Em 1885, o Pug foi reconhecido pela AKC (American Kennel Club) e não demorou para que eles se espalhassem pelos lares no continente americano. Ao longo dos anos, vários filmes de sucesso tinham esses cães no elenco.  Em um deles, MIB – Homens de Preto, tinha o Pug como um personagem marcante, o que tornou a raça ainda mais famosa ao redor do mundo.

pug engraçado

 Características físicas do Pug

Muitas pessoas têm dificuldade de identificar determinadas raças de cachorro. Mas o Pug é um dos cães mais fáceis de serem reconhecidos mesmo por quem não tem facilidade em diferenciar os tipos. Pequeno e levemente proporcional, o Pug é definido por muitas pessoas pela frase “é tão feio que é lindo”.

Seu nariz achatado, olhos saltando para fora da órbita e cabeça arredondada dão um charme para a aparência da raça. Também proporcional à cabeça, suas orelhas são pequeninas e finas, o que dá um ar doce à expressão corporal. Seu rabo é curto, curvilíneo e bem firme, fato que chama a atenção dos cuidadores.

Em relação à pelagem, não há grandes variações. Abricot (em várias tonalidades) e preto. Seu pelo é liso e bem fino, e muito macio. O brilho também é uma característica que chama bastante atenção, mesmo sendo clara ou escura.

Comportamento do seu Pug

Quanto ao seu temperamento, o Pug mostra o porquê de ser um dos cachorros preferidos das famílias. Ele se dá bem com crianças e idosos, não late muito, é carinhoso e companheiro. Também demonstra muita perspicácia, ficando em 53º lugar na lista das raças mais inteligentes. Apesar do tamanho, é um cão com muita energia e de personalidade forte, mas nunca agressivo.

pug bebe

Alimentação do Pug

O Pug é um cão que requer muita atenção quanto aos cuidados com a saúde. Muitos têm tendência à obesidade, então equilibrar a alimentação é um fator determinante para evitar problemas de peso.

Quanto à ração, assim como para outros animais, é sempre bom oferecer um produto de alta qualidade, as famosas “rações premium”. Sempre lembrando de evitar oferecer doces, alimentos temperados ou com maior teor de gordura, pois cachorros não possuem um sistema digestivo tão completo quanto o humano.

Cuidados especiais

Antes de escolher uma raça devemos analisar todas as suas características e particularidades. São cuidados que devemos ter e que vão ser fundamentais para que o pet cresça com saúde. Essa preocupação vale tanto para cuidados físicos, como saber o tamanho que o cão pode ficar, mas também se estende às características comportamentais.

Por essa razão, vamos falar um pouco mais sobre os cuidados especiais que devemos ter com essa raça.

Atenção com a respiração do seu Pug 

Por ter o nariz para dentro (braquicefálico), o Pug se torna muito ofegante. Muitas pessoas evitam ter essa raça justamente pelo barulho que ele faz ao ficar com a respiração acelerada. Por esse motivo é muito importante deixar sempre à mostra um pote com água, para que ele se refresque sempre que preciso.

Rugas: um dos charmes da raça 

Outro ponto importante para ter cuidado com seu Pug é com as suas rugas. Embora seja um dos charmes dessa raça, as rugas na testa devem ser limpas pelo menos duas vezes na semana. Caso as dobrinhas fiquem úmidas, pode ocorrer a proliferação de fungos e causar problemas mais sérios para a saúde do seu animal. Para a higienização, pode ser utilizado soro fisiológico, lembrando sempre de secar bem a área em seguida.

Precaução com os olhos do Pug

Quanto aos olhos, outro charme. Entretanto, mais um cuidado que se deve ter. Por serem proeminentes, há uma certa preocupação quanto a pancadas na parte de traz da cabeça. Há casos de cães que ficaram com os olhos pendurados por terem batido a cabeça e os olhos saltaram.

Alguns tendem a ser tão proeminentes que a pálpebra não fecha por completo. Nesses casos, é importante manter a umidade através de colírios específicos para cães. Outros problemas podem ser causados pela pálpebra, então fique atento à região do olho do seu Pug.

A dentição do Pug

A dentição dessa raça não apresenta variação quanto ao número de dentes em relação a outros cães. Entretanto, por ter menos espaço na boca, os dentes tendem a crescer em várias direções, ficando alguns espaços entre eles. Partículas de alimentos podem acabar se acumulando nesses locais, causando doenças periodontais. Então procure sempre escovar os dentes na frequência correta, levando também ao veterinário caso desconfie de algo.

Cuidados com a pelagem 

O Pug tem tendência a soltar muito pelo, assim como os cães de pelagem mais curta. Procure escovar pelo menos 1 vez na semana, o que evita o acúmulo em ambientes. Para garantir o brilho, maciez e força, é essencial oferecer uma ração de boa qualidade para o seu mascote.

pug banho

Curiosidades do Pug

Há muitos anos, pouco se conhecia sobre o Pug, mas a aparição dele nas telas do cinema e em programas de televisão foram fundamentais para a popularização da raça. Mesmo assim, pouco se sabe sobre esse animal, então vamos falar sobre algumas curiosidades do cão feio mais lindo do mundo.

1. Josephine, esposa de Napoleão Bonaparte, foi uma das admiradoras mais famosas da raça. Ela fez questão de manter o Pug Fortune no palácio em que vivia mesmo contra a vontade do marido;

2. Entre as personalidades do cinema que adoram a raça estão: Jessica Alba, Gerard Butler, Paris Hilton e Hugh Laurie;

3. Embora tenha pelo curto, o Pug solta bastante pelo. Então pense bem se você não gosta de ver rastros do cão pela casa;

4. A popularização da raça cresceu bastante com o lançamento do filme MIB – Homens de Preto, onde o personagem Frank se passava por um alienígena disfarçado;

5. Devido a órbita curta, não é raro ver os olhos do Pug saltarem. Isso pode ocorrer quando a coleira ou a guia é puxada com muita força. Essa condição é conhecida como “exoftalmia”;

6. A origem do nome da raça ainda é incerta, mas fala-se que um macaco de nome Pug pode ter sido o motivo do cão ser chamado assim.

Reprodução e filhotes

Por ter se tornado uma raça bastante popular nos últimos anos o Pug começou a chamar a atenção de criadores especializados. Entretanto, criar Pug não é uma tarefa fácil e muito menos barata, tendo em vista as necessidades que o cão exige. Em muitos casos o parto só pode ocorrer através de cesariana, e caso isso não seja feito por um médico especializado há grandes chances da fêmea vir a óbito.

Quando os filhotes nascem, é essencial que o criador dê toda atenção possível, inclusive alimentando a ninhada. Isso deve ocorrer pois poucas Pugs fêmeas de fato cuidam das crias, o que pode ocasionar em algumas mortes dias após o parto.

O primeiro cio ocorre após os seis meses de vida, e depois disso o ciclo pode ocorrer a cada seis a nove meses. Em questão de fertilidade, é mais indicado que a fêmea se relacione com o macho a partir do segundo cio, sendo o terceiro o melhor.

Outro fato importante é que não é indicado que a fêmea cruze dois cios seguidos e nem tenha mais de três a quatro ninhadas durante a sua vida. Para que a reprodução ocorra corretamente, é indicado que tanto a fêmea quanto o macho façam um check-up antes do acasalamento para garantir que os dois estejam saudáveis.

Vale salientar que não é obrigatório que uma fêmea tenha filhotes. Muitos até consideram a castração um ato de responsabilidade, tendo em vista que isso diminui a probabilidade de câncer de mama e outras tantas doenças.

Porque ter um Pug

É uma raça extremamente adorável. Se adequa muito bem em ambientes que não sejam muito amplos, sendo indicado para apartamentos. São carinhosos, companheiros e inteligentes, podendo ser adestrados com certa facilidade. Não precisam de longas caminhadas pois não aguentam muita atividade física. Se relacionam muito bem com crianças e idosos, além de conviver em harmonia com outras raças.

Porque não ter um Pug

Para começo de história, é uma raça cara. O preço pode variar entre mil a 3 mil reais. Como citado acima, é preciso ter muita atenção com sua saúde, pois é uma raça que tem tendência a engordar e ter problemas na pele e nos olhos. Embora não precise de longas caminhadas nem aguente muita atividade física, a mente do Pug é muito acelerada.

Para que ele fique tranquilo fisicamente e mentalmente, é preciso fazer curtas caminhadas várias vezes ao dia (pelo menos duas). Pelo problema de respiração, eles roncam bastante. Caso você nunca tenha convivido com um Pug, procure saber como é viver com um ou visite um lar que tenha essa raça.

Como/ onde comprar/ preço

Como falamos anteriormente, o Pug começou a chamar a atenção de muitos criadores devido a sua popularidade. Mas nem todos desempenham a atividade com responsabilidade, o que pode ser prejudicial à saúde do animal e ao bolso do comprador.

Por isso, busque referência com quem já adquiriu um Pug, isso já ajuda bastante.Procure um local que seja conhecido e visite o local antes de decidir qual animar vai querer.

Caso procure anúncios em jornais, revistas ou internet, desconfie de preços e condições fora do normal. O Pug é uma raça não tão cara, comparada a outros animais e pode custar de R$ 1.000 a R$ 3.000 (às vezes mais).

Quando for visitar o local que deseja obter o cão, vá com o máximo de informações possíveis sobre a raça, como tamanho, peso, características do focinho, rabo, dentes, e faça perguntas para avaliar se o proprietário tem conhecimento sobre esses quesitos.

Ao escolher o animal, pergunte sobre os pais dele, se eles têm alguma doença genética, qual o porte e outras perguntas fundamentais para saber um pouco sobre o futuro do seu pet.