2]

Maltês é um ótimo cão, companheiro e muito dócil, se relaciona bem com crianças e pessoas de idades mais avançadas, como idosos, mas suas características físicas requerem um pouco mais de atenção e cuidados. Vamos conhecer um pouco mais sobre esse cãozinho.

Ficha técnica

• Peso: 2kg a 5kg
• Altura: 21cm a 25cm
• Grupo AKC: toys
• Grupo CBKC: Grupo 9
• Outros nomes: Bichon Maltês
• Expectativa de vida: 12 a 17 anos
• Origem: Malta
• Preço estimado: R$ 2.500,00 a R$ 5.000,00

Histórico

Embora o nome Maltês nos faça entender que a origem do cão seja a ilha de Malta, historiadores ainda não chegaram a um consenso quanto ao surgimento desse animal. E duas são as hipóteses mais aceitas.

A primeira remete o Maltês ao Egito antigo, onde havia uma representação do Bicho em um túmulo de Ramsés ll. Segundo essa versão da história, o nome não remete à ilha européia, e sim à palavra “màlat”, que significa refúgio ou porto na língua semítica.

Os povos que começaram com a criação desse animal viviam nas regiões portuárias próximas ao mediterrâneo, e utilizavam o Maltês na caça de camundongos que ficavam nos armazéns.

A outra versão conta que o cão realmente surgiu na ilha de Malta, por isso o seu nome. O local foi bastante visitado por fenícios durante as navegações, em 1.500 a.C. Através do transporte feito pelos navios, o Maltês começou a se espalhar por diversas regiões, até chegar na Inglaterra e virar um queridinho no país.

Foi lá que a raça começou a se desenvolver com as características que conhecemos hoje. Embora ele já fosse pequeno, houve cruzamento com raças menores a fim de diminuir ainda mais o seu tamanho.

Por ser bastante apreciado por damas da alta sociedade, quanto menor o cão fosse, mais atraente ele ficava para esse público. E foi, principalmente, como animal de companhia que ele se destacou nos lares.

Os primeiros exemplares dessa raça chegaram aos Estados Unidos aproximadamente em 1870, na esposição do Westminster Kennel Club. Isso ajudou a aumentar a popularidade do animal, que foi crescendo aos poucos até 1950.

Maltês 01

Características físicas do Maltês

O Maltês se destaca não só pelo seu tamanho, mas também por sua pelagem branca, longa e lisa. A cabeça dele é um pouco mais larga que as de outros cães do mesmo porte.

Seus olhos são pretos e transmitem vivacidade, o que dá um charme devido ao porte pequeno e compacto. O focinho também é bastante charmoso, sendo reto e proporcional ao rosto. As orelhas tendem a ter formato triangular e um pouco alongadas.

Em relação ao seu tamanho, o Maltês pode ter entre 21cm e 25cm de altura, independente do sexo. Por ser tão pequeno, o seu peso não chega a atingir altos valores, sendo em média 3 a 4 quilos.

Comportamento do Maltês

Essa raça é bastante adorada pois o Maltês é muito fiel ao seu dono e com as pessoas comuns ao seu convívio. Talvez ele crie alguma resistência com estranhos e outros animais, mas nada que uma boa educação não resolva esse problema.

Em relação a outros cães, não se assuste, pois o Maltês não se intimida com animais maiores. Ele é destemido e enfrenta de igual para igual se for ameaçado. Mas se a relação for harmoniosa, ele vai se entreter e brincar tranquilamente, até porque ele adora atenção.

Quando ainda filhote, ele adora correr e se divertir o dia todo, principalmente se isso envolver o dono. Quando a idade avança um pouco, o Maltês se contenta com as caminhadas diárias e uma soneca perto de quem ama.

Alimentação do Maltês

Uma das vantagens de ter um cão como o Maltês é poder investir em uma ração ou alimentação mais balanceada. Por ser pequeno ele tende a comer menos que animais maiores, então a quantidade de comida que deve ser oferecida é menor.

Uma dica importante para controlar o peso do seu pet é evitar deixar a ração na vasilha o tempo todo. Procure dividir a quantidade de comida e oferecer apenas no momento certo. Caso o animal não coma tudo, retire. Isso também vai ser fundamental para controlar o peso dele, pois muitos animais comem tudo de uma vez e depois ficam pedindo mais.

Já a saúde do animal pode sofrer grandes mudanças (para melhor). Rações super premium ou alimentação natural indicada por veterinários são muito mais benéficas ao cão.

Nessa raça é fácil perceber a diferença observando os pelos do Maltês, pois ele tende a ser mais brilhante e apresentar características muito melhores do que aqueles que comem a ração de menor qualidade.

Em relação à quantidade da porção, pode acabar variando de acordo com as necessidades de cada cão, inclusive se ele é muito ou pouco ativo. Mas a média é que 1/4 a 1/2 xícara de ração dividida em duas partes é o suficiente.

Maltês 02

Cuidados Especiais

Quando vamos escolher uma raça, devemos ter em mente que cada uma possui suas necessidades específicas. São cuidados que devemos ter e que vão ser fundamentais para que nosso cãozinho tenha uma boa saúde.

E com o Maltês não é diferente, pois a raça tem características muito particulares. Por essa razão, vamos falar um pouco mais sobre os cuidados especiais que devemos ter com essa cão.

Exercício físico

Como falamos anteriormente, a atividade do Maltês varia de acordo com a fase de vida. Quando ele ainda é um filhote, é mais provável que ele queira ficar correndo atrás de brinquedos (bolas) ou qualquer outra brincadeira que gaste sua energia.

Quando ele cresce um pouco ele tende a relaxar mais, embora isso não signifique que ele não goste de brincar. Mas os passeios se tornam sua atividade preferida. Lembrando que é fundamental que o dono se envolva com ele, pois essa raça é muito apegada às pessoas do seu convívio social.

Escovação diária dos pelos

Assim como o Lhasa Apso, Golden Retriever e demais raças que possuem pelos longos, é importante que a escovação seja mais frequente. Isso vai evitar que nós sejam formados, fato que pode incomodar o animal. Por isso, procure escovar diariamente o pelo do Maltês.

Atenção aos ouvidos e pele do animal

Por possuir muito pelo na região da cabeça, principalmente nas orelhas, o Maltês pode acabar apresentando problemas no ouvido. Se o animal mora em uma casa com jardim ou em locais mais úmidos, é fundamental secar bem as orelhas caso elas se molhem. Essa preocupação também deve ocorrer após o banho, principalmente quando ele é dado em casa.

Escovação dos dentes e unhas

Escovar os dentes do animal e cortar as unhas são atividades muitas vezes negligenciadas pelos donos. Entretanto, elas podem afetar a saúde do animal quando totalmente esquecidas. Então procure escovar os dentes e cortar as unhas do Maltês pelo menos duas vezes por semana.

Espaço físico

O Maltês é um cão pequenino, então ele é ideal para pessoas que não possuem um espaço amplo para o cachorro. Por mais que ele goste de se exercitar correndo atrás de brinquedos, um passeio pela rua pode suprir essa necessidade.

Relacionamento do Maltês

A relação do Maltês com pessoas e outros animais pode variar bastante. Quando ele já cresce acostumado a interagir com todos, a tendência é que ele se torne mais sociável. Ele se dá bem com todos, de bebês a idosos, inclusive com outros pets. Mas quando se sente ameaçado, é corajoso e enfrenta qualquer um.

Curiosidades do Maltês

O Maltês é uma raça muito adorada pelas pessoas, principalmente por quem cria um. Além de chamar atenção por ser muito fofo, sua lealdade e atenção com quem o cerca ajuda na sua popularidade.

Seguem abaixo alguns fatos interessantes para que você conheça mais sobre esse animal com tanta história:

1. O Maltês é uma raça que pode ser difícil de obedecer a um treinamento. Ele ocupa apenas a 59ª posição no ranking das raças mais inteligentes;

2. Os egípcios achavam que o Maltês tinha um poder de curar as pessoas. Por isso utilizavam seus pelos em alguns produtos, como luvas e travesseiros;

3. Essa raça foi uma das favoritas da rainha Elizabeth I e Rainha Vitória;

4. Muitos pintores se inspiraram no Maltês no momento de produzir algum quadro, incluindo Goya;

5. Quando ainda é um filhote o Maltês pode apresentar outros tons, como alaranjado, mas em poucos meses ele assume a coloração totalmente branca.

Reprodução e filhotes

Primeiramente, é importante frisar que nunca devemos adquirir um cão pensando na sua reprodução. Um animal de estimação é um companheiro para a vida, e o acasalamento deve ser feito de maneira responsável, pensando sempre no bem estar do animal.

Como o Maltês é um cão pequeno, é indicado que o contato com o macho ocorra a partir do terceiro cio, ou seja, após 18 meses de vida. Não é indicado que uma nova reprodução seja feita no cio seguinte, sendo preciso esperar pelo menos mais um ano.

O indicado é que o macho e a fêmea fiquem juntos por dois a três dias no máximo, para que seja mais fácil identificar o provável dia do parto. Mas antes disso, é importante fazer exames nos dois animais para saber se algum deles apresenta problemas de saúde ou algo que possa atrapalhar o desenvolvimento dos filhotes.

A gravidez dura aproximadamente 60 dias, e a ninhada deve ficar junto à mãe pelos próximos 45 dias. É fundamental que se faça a vermifugação e vacinação dos animais, para garantir a proteção dos bichos.

Maltês

Por que ter um Maltês

O Maltês é uma excelente raça para quem mora em casa ou apartamento. Por ser de pequeno porte, ele não requer uma área muito grande de convivência. O tamanho, inclusive, é um dos fatores que fazem tantas pessoas criarem um cão dessa raça.

Ele também é muito dócil, portanto não é uma preocupação para quem tem criança pequena em casa. O Maltês também se relaciona bem com pessoas de idades mais avançadas, como idosos.

Por não aguentar longos passeios, esse animal é indicado para quem não tem tempo para longas caminhadas. Isso não quer dizer que não vá ser preciso passear com ele, mas comparado a animais de porte maior, o Maltês exige muito menos do dono.

Além disso, seu temperamento com o dono chama bastante atenção. Ele é carinhoso, companheiro e muito leal, e procura ficar sempre no mesmo local de quem ama.

Por que não ter um Maltês

Como já foi falado aqui, o Maltês não é uma das raças mais obedientes, e adestrá-lo talvez seja uma atividade que requeira mais tempo. Quando não acostumado desde pequeno a conviver com outras pessoas e animais, essa raça tende a ser bastante intolerante.

O latido do Maltês, por exemplo, é algo que pode incomodar. E ele pode fazer isso quando se sentir estressado (caso fique preso muito tempo em casa sem atividade) ou ameaçado. Por isso, caso você não tenha muita paciência com ele, talvez seja melhor escolher outro animal.

Como, onde e qual o preço do Maltês

Toda pessoa deve ter bastante atenção quando pretende adquirir raças muito conhecidas, principalmente de locais sem muitas referências. É comum que a internet seja um dos meios mais utilizados para que muitos donos encontrem o animal desejado, mas essa maneira não é a mais indicada.

O Maltês não é uma raça tão acessível, então adquirir um filhote de um canil ou criador que não seja conhecido pode colocar todo o investimento em risco. Um cão da raça pode custar de R$ 2.500,00 a R$ 5.000,00, e o valor pode variar de acordo com as características dos pais e do próprio canil.

Independente se o animal tenha sido adquirido de um criador ou de uma pessoa comum, é sempre bom levar alguns questionamentos básicos a serem feitos, pois isso vai ajudar a identificar se a reprodução foi feita da maneira correta.

Também procure reunir o máximo de dados possíveis para questionar a pessoa ou local que está vendendo o animal. De preferência fuja dos petshops, pois eles se preocupam apenas com a lucratividade e não com a evolução da raça.