6

Não é por acaso que o “salsichinha” é tão querido pelas famílias; muito dócil e carinhoso ele vem encantando a todos há muitas gerações. Um fiel companheiro para quem tem outros cachorros, crianças e/ou bebês. Descubra tudo sobre essa raça!

Ficha técnica

• Peso: 3kg a 13kg
• Altura: 30cm a 35cm
• Grupo AKC: Hounds
• Grupo CBKC: Grupo 4
• Outros nomes: Salsicha, Salsichinha, Cofap, Teckel
• Expectativa de vida: 12 a 15 anos
• Origem: Alemanha
• Preço estimado: R$1.200,00 a R$2.000,00

Histórico

Dachshund, teckel, salsicha, salsichinha ou cofap, não sabemos com que nome você pesquisou essa raça na internet, mas todos são o mesmo cão. Assim como seu nome, a origem também tem mais de uma possibilidade. Uma delas diz que esse animal existe há muito tempo, pois uma representação dele ao lado de uma tumba de um faraó egípcio foi encontrada há 4 mil anos.

Os especialistas dão mais credibilidade a versão que remete a origem alemã, local onde o cão é conhecido desde a idade média. Do Dachshund de pelo curto foi feito um cruzamento com o Spaniel, resultando em um animal com pelagem mais alongada. Já o Dachshund de pelo duro teve sua origem a partir do cruzamento do Dachshund de pelo curto com outras três raças: Schnauzer, Dandie Dinmont Terrier e, talvez, com o Scottish Terrier. Todo esse processo ocorreu ainda no século XlX.

Essa preocupação com a evolução da raça fez a AKC considerar esse cão como o único caçador sob solo, pois a sua anatomia permite que ele busque suas presas em tocas e túneis mais estreitos. O seu rabo, um pouco mais alongado, também facilitava a vida dos caçadores, pois quando o cão abatia algum animal em buracos, a pessoa o puxava pela cauda.

Em 1800 o animal começou a se tornar bastante popular na Grã-Bretanha, sendo muito utilizado como cão de companhia, sendo inclusive um dos bichos de estimação da Rainha Vitória. Esse fato ajudou bastante na sua popularização no continente, e antes dos anos 1900 o padrão da raça já hava sido etabelecido, inclusive com a criação do Dachshund Club of America em 1895.

Entretanto, quase vinte anos depois um evento abalou a criação dessa raça nos países americanos: a primeira guerra mundial. Por ter origem alemã, a população estadunidense passou a considerar traidor a pessoa que tivesse um animal da raça como animal de estimação. Após o período de conflito, vários americanos voltaram a importar o animal, ajudando a colocar o Dachshund como um dos cães preferidos das famílias.

cão

Características físicas do Dachshund

O salsichinha (adoramos esse nome) é uma daquelas raças que todo mundo reconhece na rua. Tudo bem que muitos nem sabem seu nome oficial, mas isso pouco importa. O que mais marca esse cão é seu corpo alongado, seu focinho também um pouco mais comprido que os demais e a cauda fina.

Seus olhos são ovalados e com muita vida, e eles utilizam isso a seu favor quando querem conseguir algo. As orelhas são longas e curvas, e sempre caídas ao longo da cabeça. As patas dão um charme para o animal, pois elas são curtas em relaçao ao seu comprimento.

Em relação à pelagem ela varia de acordo com a raça, pois há a de pelos longo, duro ou curto. A cor também varia pouco, sendo preto ou castanho as mais comuns.

Comportamento do seu Dachshund

Além da sua aparência, outro fator que contribui bastante para sua popularidade é o seu comportamento. Companheiro, amigável e brincalhão, o Dachshund é uma excelente raça para tutores que não têm muita experiência na criação de cachorros.

O Dachshund aparece na 49ª da raças mais inteligentes. Isso quer dizer que não é tão fácil ensinar truques para esse cão, embora isso não queira dizer que ele vá ser um rebelde dentro de casa. O tutor deverá ter apenas um pouco mais de paciência para ensinar o pet a ser um animal comportado.

O seu temperamento com outros animais também é muito bom, embora ele não fuja de uma briga caso se sinta ameaçado. Fora isso, ele é bastante amigável com cães e crianças pequenas, inclusive bebês. Alguns podem latir bastante, mas isso ocorre em cães que não se exercitam com frequência ou que não recebem a atenção devida do dono. Mas sabemos que vocês não são assim, não é mesmo?

Alimentação do Dachshund

Por ser um cão bem pequenino e que não faz muita atividade física, o Dachshund não precisa de uma grande quantidade de ração durante o dia. Isso não quer dizer que você não tenha que controlar a comida dele.

É aconselhável também não deixar o pote de ração sempre cheio ou com resto de comida, pois dessa forma o cão vai poder se alimentar na hora que quiser. O melhor a se fazer é colocar a porção e esperar ele acabar de comer. A quantidade ideal vai variar de acordo com o porte do animal, mas a média é de uma a uma xícara e meia de ração premium ou super premium.

cão 2

Cuidados Especiais

Quando vamos escolher uma raça, devemos ter em mente que cada uma possui suas necessidades específicas. São cuidados que devemos ter e que vão ser fundamentais para que nosso cãozinho tenha uma boa saúde.

Essa preocupação vale para cuidados físicos, como atenção com os pelos, dentes, peso, mas também se estende às atividades físicas e características comportamentais, e com o Dachshund não é diferente. Por essa razão, vamos falar um pouco mais sobre os cuidados especiais que devemos ter com essa raça.

Gaste a energia do Dachsund

Tudo bem que essa raça não precisa de longas caminhadas ou outras atividades físicas ao longo do dia. Mas um cão que não tenha a energia gasta pode acabar desenvolvendo alguns problemas de saúde, como sobrepeso e estresse. E cão estressado você já sabe, não é mesmo? Pode latir bastante e acabar destruindo as coisas dentro de casa.

Cuide do pelo do seu Cão

Essa parte é mais específica para os Dachshund de pelagem mais longa, pois o de pelo curto não solta tantos fios. A primeira coisa é oferecer uma ração de qualidade, pois isso vai aumentar as chances dele ficar brilhante e sedoso. A outra é escovar o pelo a cada dois ou três dias, para evitar que eles caiam pela casa ou enrolem ao longo do corpo.

Banho no Dachshund

Aqui também vai variar de acordo com a pelagem do animal. O de pelo longo talvez precise de mais banho que o de pelagem curta, pois ele acumula mais sugeira. O ambiente vai influenciar diretamente na frequência da higienização, tendo em vista que quanto mais ele se sujar, maiores as chances de precisar ser lavado. Mas em regra, um pano úmido pode ser suficiente para limpar o Dachshund de pelagem curta.

Preocupação com as orelhas

Por ter orelhas grandes e alongadas, o tutor precisa ter uma certa preocupação com essa região do animal. É preciso lavar essa área semanalmente, preferencialmente com um algodão umedecido com um limpador de orelha indicado pelo seu veterinário. Odores e vermelhidões também devem ser observadas sempre que preciso.

Escove os dentes do seu animal

Muitos donos deixam essa atividade de lado, pois muitos Dachshunds apresentam problemas nos dentes e nas gengivas justamente pela negligência dos donos. Caso você não consiga fazer isso diariamente, pois o animal muitas vezes não se agrada muito com a situação, procure escovar duas ou três vezes na semana.

Curiosidades do Dachshund

O Dachshund sempre foi bastante popular, pois ele é um cão que se adapta a diversas situações, se dá bem com todos e é ideal para famílias de todos os tamanhos. Mas nem todos conhecem algumas curiosidades dessa raça, por isso separamos um espaço aqui para contar alguns fatos que fazem esse cão ser tão especial.

1. O primeiro Dachshund cadastrado no American Kennel Club recebeu o nome de Dash;

2. O Dachshund Waldi foi o primeiro mascote oficial das Olimpíadas, em 1972;

3. No Brasil, a raça ficou conhecida pelo nome de Cofap, pois uma marca de amortecedores de mesmo nome utilizava o cão em suas propagandas;

4. Está na 49ª posição do ranking das raças mais inteligentes;

5. Por conta do formato do seu corpo e por ter aparecido em propagandas de uma marca de salsicha, o Dachshund também ficou conhecido como salsichinha;

5. O famoso desenho Bibo Pai e Bobi Filho narra a história de dois cães da raça Dachshund.

Reprodução e filhotes

A fêmea do Dachshund começa a entrar no cio a partir dos oito meses de vida, mas isso pode variar de acordo com o porte do animal. O período fértil pode durar aproximadamente 15 dias e ocorre duas vezes por ano. Por questões de saúde, é indicado que a fêmea não acasale antes do terceiro cio, pois seu organismo não está pronto para a gestação. Já o macho fica pronto mais cedo, próximo ao primeiro ano de vida.

Antes que o macho e a fêmea se conheçam, é necessário que ambos passem por exames médicos para que seja verificado se eles estão com boa saúde. Caso algum problema seja detectado pelo veterinário, ele deverá sinalizar o fato para os tutores.

O período de gestação dura em média 60 dias, e a fêmea deve receber toda atenção possível para que ela e a ninhada não tenham qualquer complicação. Quando os filhotes tiverem perto de nascer, a mãe perderá um pouco do apetite, sinal que deve ser percebido pelo dono. Após o nascimento os filhotes deverão ficar perto da mãe pelos próximos dois meses, e a fêmea deve ficar confortável para andar quando achar necessário.

cão 3

Por que ter um Dachshund

O Dachshund é a raça ideal para quem mora em apartamento ou para aqueles que possuem mais espaço. Por não suportar muita atividade física, também é ótimo para quem não tem muito tempo disponível para longas caminhadas. Essa raça é muito companheira e vai adorar fazer tudo que o seu dono se dispor, seja brincar correndo atrás de uma bola ou tirar um cochilo no sofá.

Ele se dá bem com pessoas de todas as idades, de bebês a idosos, inclusive com outros animais. Embora não seja considerada uma das raças mais inteligentes, é possível ensiná-lo alguns truques.

Em relação aos cuidados com animal, o Dachshund não apresentará graves problemas de saúde se o dono cuidar bem dele. Isso significa que os custos com a raça são menores, inclusive com ração.

Por que não ter um Dachshund

Embora essa raça apresente características bastante atrativas, nem tudo são flores. A raça não é considerada uma das mais inteligentes, então o tutor terá um pouco mais de trabalho para adestrá-lo.

Caso o animal não se exercite na quantidade correta, ele pode se tornar um cão estressado, ocasionando problemas de peso e psicológicos. Com isso, seu pet pode acabar destruindo algumas coisas pela casa, além de latir bastante e não se tornar tão sociável.

Em relação a saúde dele, é preciso ter atenção especial em dois fatores: o peso e as orelhas. É comum ver cães da raça com sobrepeso pelo fato do tutor não controlar a quantidade de ração, então tenha bastante atenção em relação a isso. A outra questão é a orelha, que pode se tornar uma região de fácil contaminação.

Como, onde comprar e o preço

A primeira coisa para que o interessado deve se atentar é ao local que o animal vai ser adquirido. Muitos criadores e petshops não se preocupam com a evolução da raça, e acabam reproduzindo animais sem muito critério. Por isso não é raro ver um Dachshund que fuja dos padrões da raça. Então a primeira dica é: não compre em petshops ou de criadores inexperientes.

Antes de tudo, reuna o máximo de informações sobre a raça, assim você vai poder questionar o vendedor sobre algumas questões importantes. Por isso, pergunte sobre os pais do filhote, se ele nasceu com algum problema, e até mesmo questões relacionadas à raça. Caso a outra pessoa não saiba responder a maioria delas, é porque ela só visa o lucro. A melhor maneira ainda é descobrir outras pessoas que já tenham adquirido um cão da raça.

Em relação ao preço, ele pode variar de acordo com o porte do animal e do local de criação. Mas, em média, a raça pode custar de R$ 1.200 a R$ 2.000. Caso você queira muito a raça mas ache inviável investir esse valor, saiba que há outras duas alternativas.

A primeira é a adoção, pois muitas pessoas compram animais por impulso e acabam abandonando depois de algum tempo. A outra é encontrar algum amigo ou conhecido que esteja doando filhotes, pois o Dachshund é muito popular, então não é tão difícil encontrar alguma fêmea que tenha acabado de parir.