beagle

O Beagle é uma das raças mais populares entre as famílias. Ele é carinhoso, dócil, fiel ao seu instinto de caçador, porém não muito obediente. No entanto, mesmo sendo levados, eles não deixam de ser adoráveis. Vamos conhecer um pouco mais sobre esse cãozinho tão querido.

Ficha técnica:

• Peso: 9kg a 13kg
• Altura: 32cm a 40cm
• Grupo AKC: Caça
• Grupo CBKC: 6 – Sabujos farejadores e raças assemelhadas
• Outros nomes: Beagle inglês
• Expectativa de vida: 13 a 16 anos
• Origem: Reino Unido
• Preço estimado: R$800,00 a R$1,800

Histórico

O Beagle é um lorde, pelo menos na sua origem. Embora existam algumas referências à raça desde a Grécia Antiga, a proveniência mais difundida é inglesa. O cão sempre esteve ligado à aristocracia e era bastante utilizado pelos nobres para caçar veados, lebres e outros animais da região.

O seu nome tem origem duvidosa, podendo ser associado a uma palavra celta que significa “pequeno”, ou a uma francesa que quer dizer “boca alta”. Muitos consideram a segunda versão a mais cabível, levando em consideração o alarde que o cão faz ao capturar alguma presa.

Durante alguns anos, os criadores começaram a tentar padronizar o tamanho do Beagle, pois eles variavam muito de estatura e peso de acordo com o ambiente em que estavam. Os que viviam no campo, por exemplo, eram mais pesados e não apresentavam tanta mobilidade. Enquanto que os caçadores em terrenos que exigiam mais dos cães, desenvolviam Beagles velozes e mais leves.

A raça chegou ao continente americano pelos Estados Unidos, em 1642. Após a guerra civil estadunidense, houve um aumento na importação do cão, disseminando ainda mais o carinho da população local por ele. Antes utilizado para caça, transformou-se em um queridinho dos lares, sendo muito apreciado pelas famílias, pois tanto crianças quanto idosos tinham adoração pelo bicho.

Após 200 anos no país, o Beagle passou a ser registrado, pois em 1884 o American Kennel Club foi criado, assim como o Beagle Specialty Club.
No Brasil, assim como ocorreu com outras raças, o Beagle teve sua popularidade iniciada nos anos 60. Nas décadas seguintes, várias importações com cães vindo dos Estados Unidos deram início à consolidação em território brasileiro.

beagle

Características físicas do Beagle

Para quem deseja adquirir um Beagle, é fundamental conhecer suas características. Ele é um cão que apresenta postura e rusticidade, tendo em vista que sua função era direcionada para a caça. Sua pelagem é bem curta e pode apresentar 2 cores (marrom e branco) ou 3 cores (branco, preto e marrom).

Sua cauda é forte e firme, sem apresentar curvatura e com pelos em todo o seu comprimento. O seu tronco é alongado, reto e com peitoral bem definido.

Na parte da cabeça, temos duas características que chamam bastante a atenção das pessoas: os olhos e orelhas. Os primeiros são bem redondos, brilhantes, na cor marrom escuro ou avelã. Já as orelhas são alongadas e curvilíneas na extremidade, o que dá um charme especial.

Por ser um cão de origem caçadora, possui o pescoço levemente alongado, pois isso facilita o farejamento e a busca por presas. Sua dentição é perfeita, além de ter um maxilar bastante reforçado, o que é esperado de uma raça que passou gerações perseguindo outros animais.

Comportamento do Beagle

Vamos ser muito cuidadosos ao falar do Beagle, afinal, é uma raça bastante peculiar. Se você já fez buscas na internet e se deparou com vídeos da raça, deve ter percebido que eles são muito inteligentes.

Mas não espere que toda essa esperteza possa ser aproveitada para o bem com um adestramento tranquilo e eficaz. Muito pelo contrário, caros amigos. O Beagle tem personalidade forte e é bastante teimoso. Talvez vocês possam ter buscado informações em outros locais que falavam da tranquilidade de criar essa raça, mas não é assim que funciona.

Por ser um cão de caça (vamos falar bastante isso aqui), ele possui muita energia. Então, quando adulto, ele precisa de muita atividade durante o dia para que consiga ficar cansado.

Em função das suas características históricas, está acostumado a conviver com a presença de outros milhares de cães, onde sempre há um líder. E com os humanos não é diferente. Caso o dono não se imponha, o Beagle pode tomar essa tarefa para si, e essa não é uma situação aconselhável para a criação.

Caso não seja entretido com atividades que lhes sejam agradáveis, tenha certeza que ele vai encontrar alguma forma de se divertir. E deixar essa função à escolha dele não é a melhor alternativa, pois há uma grande chance de, a qualquer momento, alguém encontrar ele em cima da mesa, em cima da pia ou andando no teto (essa parte é mentira, mas nunca duvide de um Beagle).

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Alimentação do Beagle

Embora a raça tenha se acostumado a viver em casas e apartamentos, tenha certeza que uma coisa não mudou em relação à sua origem: ele vai farejar tudo. Isso pode até ser bom em algumas situações que vamos falar mais diante, mas para quem vive com um Beagle em um local fechado, isso pode ser um pesadelo (às vezes). Se você já tem um cão da raça, sabe do que vamos falar agora.

Sabe quando temos aquela vontade de comer sozinho ou jantar tranquilamente sem ninguém por perto? Isso não vai acontecer caso você compre um Beagle. Ele sente o cheiro de comida de longe e vai te encarar até ganhar um pouco do alimento. Por essa razão é que muitos cães apresentam o peso acima da média, alguns chegam a pesar até 25 quilos.

Controlar a alimentação é essencial para que o seu cão não chegue na fase adulta obeso. E acredite, isso não é raro. O mais difícil é seguir tais regras, pois quando ele lança o seu olhar e inclina a cabeça, acabamos por ceder e dividir um pouco do que estamos comendo com ele.

Mas seja forte e dê apenas a ração que o seu veterinário indicar, pois, a saúde e o bem-estar do seu mascote vêm em primeiro lugar.

Cuidados Especiais

Quando vamos escolher uma raça, devemos ter em mente que cada uma possui suas necessidades específicas. São cuidados que devemos ter e que vão ser fundamentais para que nosso cãozinho tenha uma boa saúde.

Essa preocupação vale tanto para cuidado físicos, como atenção com os pelos, dentes, peso, e também se estende às atividades físicas e características comportamentais. E com o Beagle não é diferente. Por essa razão, vamos falar um pouco mais sobre os cuidados especiais que devemos ter com essa raça.

Atenção com o peso do seu Beagle

Como falamos anteriormente, o peso do Beagle é uma preocupação à parte. Por ser um cão faminto, teimoso e com muita energia, vai estar sempre atrás de comida ou aceitando qualquer coisa que ofereçam a ele. Não é raro um Beagle ir parar no veterinário por ter ingerido materiais não comestíveis, como garrafas, tampas, botões ou agulhas (sim, agulhas).

O sobrepeso pode acarretar problemas secundários, como sobrecarga nos ossos. Portanto, fique atento ao que seu animal come (sendo comida ou não).

Orelhas: um charme que precisa de cuidados

Alongadas e curvilíneas, as orelhas do Beagle são um charme à parte. Entretanto, é preciso ter bastante atenção com a higiene dessa região, pois é comum encontrar infecções que possam causar dano à saúde do animal. A melhor maneira de se precaver desses problemas é com uma limpeza semanal, com o material adequado e, principalmente, muita paciência.

Como frisamos a todo momento, o Beagle tem muita energia e em certas ocasiões isso pode atrapalhar. Eles podem ficar inquietos, agitados e acabar se machucando, então tome cuidado e procure ser carinhoso, para mostrar que aquela é uma atividade rotineira e que ele não precisa se assustar.

Cuidados com a pelagem do Beagle

O pelo do Beagle é bastante curto e firme, por isso, uma escovação semanal já ajuda bastante para que se evite a sua queda excessiva. Tenha certeza que isso também será ótimo para você, já que os pelos não ficarão soltos pela casa.

E esse é um dos cuidados que mais são indicados para um dono da raça, pois o Beagle solta pelo durante os 365 dias do ano. Ou seja, se você não escovar, vai acabar encontrando pelos no sofá, no chão, nas roupas e em qualquer outro lugar que seu animal passe.

O nariz do Beagle: a sua arma

Para você ter uma ideia de como o olfato do Beagle é poderoso, na década de 50 foi feito um experimento com a raça, em que soltaram um rato num campo aberto de 4.000m². Vários cães foram utilizados no teste para que fosse feito uma comparação.

Ao final da experiência, descobriram que o Beagle precisou de apenas 1 minuto para encontrar o rato, enquanto que outras raças levaram 10 ou 15 minutos, e algumas até não encontraram.

Comparando ao olfato humano, o do Beagle contém mais de 200 milhões de receptores sensoriais, enquanto que o nosso possui “apenas” 5 milhões. Então se você tem um alimento que não pode ser consumido pelo seu cão, esconda bem, ou ele vai batalhar até encontrar.

Banho

Como falamos anteriormente, o Beagle tem pelagem curta, então não é necessário dar banho nele com muita frequência. O que pode aumentar a frequência dos banhos do seu cachorro é o ambiente em que ele vive ou as atividades que ele venha a fazer.

Caso ele fique em locais abertos com frequência, como parques e jardins, talvez ele precise de uma visita a mais no Pet Shop. Por ser um cão bem ativo, é comum encontrar ele rolando no chão, pulando em sujeira e se melando em materiais de origem duvidosa.

Beagle Bailey

Curiosidades do Beagle

O Beagle é uma raça muito adorada pelas pessoas e a sua fama é a de que ele é um cão carinhoso, companheiro e bastante ativo. Assim como as outras raças, ele tem as suas especificidades e curiosidades que só quem cria sabe. Segue abaixo alguns fatos interessantes para que você conheça mais sobre esse animal tão especial.

1. Já foi cão de bolso: Antes de ter o padrão atual, o Beagle já chegou a apresentar vários tamanhos. No século de 1800, por exemplo, alguns reis e rainhas carregavam cães em seus bolsos. E isso não era algo raro de se encontrar. Alguns mediam até 20cm, sendo um pouco maior do que a palma de uma mão.

2. Famoso nos quadrinhos e cinema: Com certeza você já ouviu falar no personagem Snoopy, o Beagle mais famoso de todos os tempos. Ele também apareceu em outro desenho animado, como o personagem Odie, cão odiado por Garfield. No cinema, apareceu com destaque em vários filmes, como Underdog e Como Cães e Gatos.

3. É a raça preferida para ser usada em testes de laboratório: Devido ao seu temperamento dócil e afetuoso, o Beagle é bastante utilizado em experiências de laboratórios. Por diversas vezes, grupos de apoio à causa animal fizeram protestos e atos de resgate em locais onde vários cães estavam sendo submetidos a condições abusivas. Em 2013, no Brasil, um caso no Instituto Royal foi bastante divulgado pela mídia.

4. Teimosos: Já falamos aqui de raças que são bastante teimosas. Mas provavelmente você não encontrará um cão com gênio tão forte quanto esse. Por essa razão, o Beagle não é indicado para quem está adquirindo um cachorro pela primeira vez, pois eles não respondem bem a comandos ou ao adestramento.

5. Todo Beagle tem a ponta do rabo branca: Caso você encontre um Beagle que não tenha essa marca, desconfie. O tamanho da “mancha” pode variar, mas a extremidade final tem que ter tonalidade branca.

Reprodução e filhotes

Assim como em diversas raças, o Beagle passou a ser uma fonte de renda irresponsável. Vários criadores viram o carinho que as famílias têm com essa linhagem e passaram a cruzar animais sem uma forma criteriosa. Isso gerou animais que fogem das características comuns aos Beagles, como cães medrosos e agressivos.

Não dê apoio às fábricas de cachorros, pois eles financiam os maus tratos e não se preocupam com o bem-estar do bicho. Antes de adquirir um, espere os primeiros 45 dias após o nascimento para levá-lo para casa. Lembre-se sempre das vacinas e vermifugação, pois são indispensáveis para a saúde e evitam problema mais graves.

Em relação ao cruzamento, ele não é tão complicado como em outras raças. A fêmea começa a aceitar o macho entre o 9º e 14º ciclo do cio. Caso o macho precise de ajuda para acasalar, os donos podem dar auxílio, mas nem sempre é necessário. Se preferir, tenha o acompanhamento de um veterinário para que tudo ocorra com mais segurança.

Por que ter um Beagle

O Beagle é uma raça extremamente afetuosa. Ela se dá bem com crianças, adultos e idosos, e por isso é escolhido pra ser mascote de diversas famílias. Se quiser um cão ativo e que goste de brincar, pode escolher essa raça que não tem erro.

Apesar de ter tendência à obesidade, ele é bastante saudável. Se você estiver acostumado a ser receber visitas em casa, pode ficar tranquilo, o Beagle é simpático com estranhos. Ele também não é um cão caro, além de não precisar visitar o veterinário ou pet shop com frequência, o que diminui suas despesas mensais.

Por que não ter um Beagle

A raça não é adequada ao estilo de vida de pessoas calmas ou que não desejem um animal agitado. O Beagle é um cão muito esperto e para aqueles que não têm pulso firme, ele pode acabar sendo um problema.

A raça é bastante desobediente e teimosa, então não espere que eles atendam a comandos com facilidade. Talvez seja mais fácil você obedecer a ele.

Por ser faminto, não vai ser raro encontrá-lo com materiais não comestíveis na boca, como almofadas. Resumindo: ele parece um furacão, mas é só um cachorro.

Preço, como comprar e onde

A primeira coisa que você deve ter atenção antes de comprar um Beagle, é procurar boas referências sobre os locais que trabalham com essa raça. Como já falamos anteriormente, essa atividade deve ser feita com responsabilidade, pois por mais que se espere obter lucro com a venda dos filhotes, a saúde do cão deve ser respeitada acima de tudo.

Buscar referência com quem já adquiriu um Beagle ajuda bastante. Caso procure anúncios em jornais, revistas ou internet, desconfie de preços e condições fora do normal. O Beagle não é uma raça tão cara, e pode custar de 800 a 1.800 reais (às vezes mais), dependendo do canil e outros fatores.

Quando for visitar o local que deseja obter o cão, vá com o máximo de informações possíveis sobre a raça, como tamanho, peso, cores, características do focinho, rabo, dentes, e faça perguntas para avaliar se o proprietário tem conhecimento sobre esses quesitos.

É importante também buscar informações sobre os pais da ninhada, pois muitas doenças são transmitidas geneticamente. Pais sãos, filhotes sãos.

O Beagle é uma das raças que se encontram para adoção em muitos locais. Isso ocorre porque muitas pessoas adquirem um cão de forma impulsiva e acabam não tendo compatibilidade com o tipo de criação adequada. No fim, muitos cães são abandonados sem nem mesmo terem a chance de mostrar o lado bom de cuidar deles.