barulho-de-fogos-destaque

A temporada do milho, quadrilha e forró já está quase chegando…

Todo mundo ama essa época do ano, não é? Mas temos que concordar que o barulho de fogos é um grande problema do São João.

Como são uma tradição dessa festa, muita gente nem pensa nas consequências que os fogos de artifício podem trazer.

Apesar de bonitos, são muito barulhentos, e alguns doguinhos sofrem demais por conta deles.

Pensando numa forma de auxiliar as famílias que enfrentam dificuldades com os doguinhos nessa época, resolvemos escrever um artigo para falar tudo sobre o assunto!

Mas antes de começar a conversar sobre formas de lidar com o problema, vamos contextualizar…

De onde vem a tradição dos fogos?

A festa junina foi trazida pelos portugueses durante o período da colonização. E tudo nessa festa possui uma simbologia.

A fogueira acesa nos dias do São João, São Pedro e Santo Antônio, por exemplo, simbolizam a proteção contra os maus espíritos, que atrapalhavam as plantações.

Atualmente, essa ideia ainda permanece e se manifesta em comemorações em volta da fogueira para agradecer as colheitas.

E os fogos, você já sabe o significado deles?

Eles estão relacionados, assim como a fogueira, às boas colheitas.

Os fogos são originários da China e também são uma forma de agradecer aos deuses pelas boas colheitas.

Eles são vistos como objeto de proteção, pois espantam os maus espíritos, além do barulho que, de acordo com a lenda, serve para acordar São João.

Apesar de possuir uma simbologia, é importante lembrarmos que certas tradições, por mais antigas que sejam, precisam ser modificadas.

Já que existem alternativas de fogos sem barulho, então por que não aderi-los, concorda?

Enquanto os fogos de artifício tradicionais utilizam bombas para explodir os elementos químicos de sua composição, os silenciosos queimam gradativamente.

Assim, é possível ter o espetáculo da queima de fogos e ao mesmo tempo evitar o terror que o barulho causa não só em dogs, mas também em algumas pessoas.

Bom, agora que você já sabe de onde esse costume surgiu, vamos conversar um pouco sobre as consequências que o barulho de fogos tem nos nossos aumigos…

barulho-de-fogos

Por que o barulho de fogos causa medo nos cachorros?

É só os barulhos de fogos começarem para vermos o sofrimento se instalar no corpo da maioria dos cachorrinhos.

É tremedeira, agitação, latido e até choro…

Mas de onde vem esse medo todo?

A verdade é que o barulho de fogos pode causar esse medo excessivo nos dogs por vários motivos. E, infelizmente, todos os cachorros estão sujeitos a passar por isso. Não existe uma única raça ou porte específico que sofra mais com essa situação.

Esse medo, na verdade, pode ter cinco principais origens: barulho, genética, ameaça, gatilho de estresse e medo do desconhecido.

Barulho: a audição dos cães é muito sensível, eles são capazes de ouvir até sons que são inaudíveis por nós humanos.

Então, se o barulho dos fogos já é bastante alto para a gente, imagina como deve ser para os cachorros?

Um volume tão alto como esse pode provocar inclusive dor e até levar a problemas auditivos em filhotes.

• Genética: acredita que os cachorros podem herdar a característica de ser medroso?

Pois é, alguns cachorros possuem pré-disposição para serem medrosos então o barulho de fogos é mais que suficiente para causar pavor neles.

• Ameaça: quem não se sente ameaçado por um barulho alto e inesperado?

Pois é!

E não seria diferente para os cachorrinhos, concorda?

• Gatilho de estresse: o barulho dos fogos também pode ser um grande gatilho para crises de ansiedade e estresse.

• Medo do desconhecido: cachorros que nunca foram expostos a barulhos altos e repentinos quando filhotes podem estar mais sujeitos a sofrer com esse problema.

barulho-de-fogos

O que fazer para amenizar os problemas causados pelos barulhos de fogos?

Caso seu doguinho sofra de forma extrema com o barulho dos fogos, como apresentar convulsões, por exemplo, é necessário que você entre em contato com um veterinário.

O profissional saberá a melhor medida a ser tomada e talvez receite até alguma ansiolítico específico para evitar que o dog sofra essas consequências mais sérias.

Mas caso a situação não seja tão preocupante assim, nós temos algumas dicas que podem te ajudar durante essa época.

Para proteger da melhor forma o seu doguinho e garantir o bem-estar dele nesses dias, dá uma olhada na listinha que fizemos:

1. Em dias de festa, é interessante antecipar o passeio com o doguinho para que ele possa fazer suas necessidades antes da queima de fogos, já que o medo pode levar o cachorro a fazer as necessidades em qualquer lugar.

Também vale ressaltar que de forma alguma se deve passear com o cachorro durante a queima, até para evitar que ele fuja.

2. O medo e o susto podem fazer com que o cachorro queira sair correndo e fugir.

Por isso, lembre-se de manter o dog num lugar reservado e seguro, sem muita passagem de som, para que ele se sinta tranquilo e não veja perigo, assim ele não terá necessidade de fugir do pavor do som alto dos fogos.

Lugares altos como sacadas e até uma piscina podem representar grande risco nesses momentos.  

3. Procure administrar uma alimentação leve para o doguinho no dia da queima de fogos e alimente-o uma hora antes dos fogos de artifício começarem.

4. Os barulhos dos fogos não são os únicos a causarem estresse e medo nos cachorros.

A luz também pode causar grande desconforto nos bichinhos.

Por isso, lembre-se de fechar as cortinas da casa ou do apartamento durante o espetáculo.

5. Utilize outros sons para abafar o barulho dos fogos.

Ligar a televisão ou até botar alguma música para tocar podem funcionar como grandes aliados nesses momentos.

6. Não deixe o cachorro sozinho.

Fique no mesmo ambiente que ele durante todo o espetáculo da queima de fogos.

7. Construa uma espécie de cabaninha dentro de sua casa onde o cachorro possa se esconder e, consequentemente, se sentir mais seguro.

Você pode usar lençóis e toalhas em algum espaço da casa.

É legal também botar dentro do espaço as coisas favoritas do seu doguinho.

8. Ofereça algo atrativo para ele, como um brinquedo diferente ou até aqueles interativos em que se coloca petiscos dentro.

9. NUNCA deixe o cachorro preso por correntes ou coleiras.

A forma ideal de evitar que ele fuja é mantê-lo num ambiente afastado e seguro.

10. Se você tiver mais de um cachorro, não deixe-os todos juntos em um mesmo cômodo.

Na hora do susto eles podem brigar por conta do estresse e até se machucar.

Assim termina a nossa lista!

Seguindo todas essas dicas, você garante que o seu doguinho sofra o menos possível com o barulho de fogos e que essa época seja um pouco mais tranquila para ele.

Bom São João!